Marcelo felicitou Cuba "em nome do povo português" pelo 58.º aniversário da revolução

Mensagem não foi revelada no site da Presidência da República. Belém diz que estas mensagens não são “por norma” publicitadas.

Foto
Marcelo visitou Cuba em 2016 Enric Vives-Rubio

Marcelo Rebelo de Sousa enviou ao seu homólogo de Cuba, Raúl Castro, uma mensagem de felicitações pelo 58.º aniversário da revolução cubana que se comemorou no passado dia 1 de Janeiro. No site oficial da Presidência da República não consta, porém, qualquer referência ao envio desta mensagem. Belém diz que por norma este tipo mensagens não são publicitadas.

“O Presidente de Portugal Marcelo Rebelo de Sousa enviou uma mensagem de felicitação ao presidente dos conselhos de Estado e de Ministros, Raúl Castro, por ocasião do aniversário 58 do triunfo da revolução”, revelou esta quinta-feira o site oficial do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) de Cuba.

Nessa nota é ainda referido que o Presidente português “enviou felicitações aos cubanos em nome do povo português, evocando os laços de amizade e cooperação que unem ambos os países” e manifestando a sua disposição para aprofundar relações bilaterais entre Cuba e Portugal”. A nota do MNE cubano lembra que Marcelo Rebelo de Sousa realizou uma visita oficial a Cuba entre os dias 25 e 27 de Outubro, tendo realizado encontros com Raúl Castro e “com o líder da revolução cubana, Fidel Castro”, que faleceu no dia 25 de Novembro em Havana.

“Após a morte do comandante em chefe [Fidel Castro], o Presidente português enviou também uma mensagem ao Presidente Raúl e fez declarações públicas à imprensa a expressar as suas condolências ao Governo e aos cubanos”, acrescenta a nota publicada no site do MNE cubano.

Após a morte de Fidel Castro, Marcelo Rebelo de Sousa colocou uma nota no site da Presidência República, manifestando condolências e lembrando o encontro recente que tinha tido com ele em Havana. “No momento em que tomo conhecimento do falecimento do antigo chefe de Estado Cubano, Comandante Fidel Castro, quero expressar as minhas sinceras condolências ao Presidente Raúl Castro Ruiz e ao Povo Cubano. Evoco, ainda, o encontro havido há um mês, em que falámos das relações entre Portugal e Cuba, na perspectiva do seu aprofundamento económico, social e cultural, num mundo em mudança”, escreveu no comunicado.

Após o encontro em Outubro do ano passado com Fidel Castro, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que Fidel Castro assinala “um certo tempo”, lembrando que os jovens da sua geração “acompanhavam à distância” a figura do líder cubano, uns concordando muito, outros discordando muito”.

“Como sabem, eu não era propriamente dos apoiantes, não direi da personagem em si mesmo, mas da política que representava. Em qualquer caso, há na vida personalidades com as quais concordamos ou não concordamos, mas que assinam um certo tempo, isso é um facto”, acrescentou na altura.

Fonte oficial da Presidência da República, questionada pelo PÚBLICO sobre o facto de não haver qualquer referência no site da Presidência aos parabéns a Cuba, diz que “por norma as felicitações pelos dias oficiais dos diversos países não são publicitadas no site” oficial do chefe de Estado. “Como não são publicitadas, notas que são enviadas aos diversos chefes de Estado quando estes fazem anos”, acrescentou.

Sugerir correcção