Paredes de Coura já tem Unidade de Cuidados Integrados num investimento de dois milhões

A unidade, que dará emprego a 20 pessoas, entre médicos, enfermeiros, psicólogos, psiquiatras, fisioterapeutas e pessoal auxiliar, estará pronta para receber os primeiros utentes a partir de dia 27 de dezembro.

Foto
NFACTOS/Fernando Veludo

Paredes de Coura, no Alto Minho, vai passar a dispor, a partir do dia 27, de uma Unidade de Cuidados Integrados (UCI) de longa duração, orçada em mais de dois milhões de euros e ansiada há mais de uma década.

"Era um sonho que a Santa Casa da Misericórdia de Paredes de Coura perseguia há mais de uma década por representar uma necessidade enorme do concelho", afirmou esta terça-feira à Lusa o provedor, Pereira Júnior.

O responsável, ex-presidente da Câmara local, adiantou que o investimento no novo equipamento, com capacidade para acolher 22 utentes, "ultrapassou os dois milhões de euros repartidos pela instituição, pela administração central e fundos comunitários". Pereira Júnior explicou que aquele montante foi aplicado na requalificação do antigo hospital da Santa Casa da Misericórdia, edifício que chegou também a ser utilizado como centro de saúde e hospital psiquiátrico, e na sua adaptação às novas funções.
Pereira Júnior acrescentou que a entrada em funcionamento daquela UCI vai permitir a criação de 20 postos de trabalho, entre médicos, enfermeiros, psicólogos, psiquiatras, fisioterapeutas e pessoal auxiliar.

"É uma estrutura que implica um quadro de pessoal muito exigente e qualificado. A unidade está pronta para a receber os primeiros utentes a partir do dia 27", frisou.

Em comunicado hoje, a Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-N) revelou que a inauguração daquela UCI de longa duração está marcada para dia 27 de Dezembro, pelas 11:00, na com a presença, entre outros, dos ministros da Saúde, Adalberto Campos Fernandes e da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, natural daquele concelho do distrito de Viana do Castelo.
Naquela sessão, estarão ainda presentes o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo e a secretária de Estado da Segurança Social, Cláudia Joaquim.
De acordo com a ARS-N, "com a entrada em funcionamento da nova unidade, a região Norte passa a garantir uma oferta de 2 469 camas nas diferentes tipologias e de 3 829 lugares de acompanhamento domiciliário, no âmbito da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados".

Sugerir correcção