Os melhores jovens arquitectos, segundo a Trienal de Lisboa

O português Paulo Afonso está entre os dez finalistas do Prémio Début.

Fotogaleria
Escola Chuquibambilla, de Paulo Afonso DR
Fotogaleria
Escola Chuquibambilla, de Paulo Afonso DR
Fotogaleria
Al Borde
Fotogaleria
Carles Enrich
Fotogaleria
Carles Enrich
Fotogaleria
Carles Enrich
Fotogaleria
Umwelt

A Trienal de Arquitectura de Lisboa anunciou esta quarta-feira os finalistas do prémio com que distingue os melhores jovens arquitectos. O Prémio Début Trienal de Lisboa Millennium bcp, destinado a arquitectos com menos de 35 anos, recebeu mais de 140 candidaturas de 39 países, com destaque para Portugal, Itália, Brasil, México, Espanha e Chile. Esta é a segunda edição do prémio.

O júri escolheu os seguintes dez finalistas: Al Borde (Equador), Asa Studio (Ruanda), Carles Enrich (Espanha), El Umbral (México), Hevia + Urzúa (Chile), Paulo Manuel do Vale Afonso (Portugal), Pedro Pitarch (Espanha), Plural (Eslováquia), Terra e Tuma Associated Architects (Brasil) e Umwelt (Chile). Do júri faz parte André Tavares, co-curador da edição deste ano da Trienal de Arquitectura de  Lisboa, Fernanda Bárbara (Brasil), Luís Santiago Baptista (Portugal), Margarita Jover (Espanha), Mimi Zeiger (EUA), Tetsuo Kondo (Japão) e Tim Abrahams (Reino Unido).

O vencedor Prémio Début será anunciado durante a semana inaugural da trienal, que este ano é dedicada ao tema The Form of Form, a 8 Outubro, e receberá um prémio de 5000 euros.

Paulo do Vale Afonso, nascido em 1982 em Ponte de Lima, e formado na universidades de Coimbra e de Ciência e Tecnologia da Noruega (Trondheim), é autor da Escola Chuquibambilla (com Paulo Afonso, Marta Maccaglia, Ignacio Bosch, Borja Bosch), em Satipo, Peru (2013). Trabalhou no ateliers OAB, em Barcelona, com Carlos Ferrater, e 51-1 Arquitectos, em Lima. Foi co-fundador da AMA (Afonso Maccaglia Architecture) em Lima, no Peru, onde trabalhou entre 2012 e 2014. Vive e trabalha no Porto, cidade a que regressou este ano, e tem construído em Portugal, também em co-autoria (André Rocha), o Centro de Actividades Ocupacionais de Ponte de Lima.