Torne-se perito

Mais de 40 mil idosos vivem sós, isolados ou vulneráveis

Número quase quadruplicou em cinco anos. GNR identificou 166 pessoas com deficiência a viver sozinhas.

A mortalidade entre idosos esteve acima da linha de base durante sete semanas em Portugal, em Espanha e na Bélgica
Foto
A edição deste ano dos “Censos Sénior” fez, pela primeira vez, o levantamento das pessoas portadoras de deficiência Paulo Pimenta

O número de idosos a viver sozinhos, isolados ou em situação de vulnerabilidade em Portugal quase triplicou nos últimos cinco anos, segundo os dados dos Censos Sénior recolhidos pela GNR. O estudo, realizado no mês de Abril de 2016 em todo o território nacional, apurou que o número de idosos sinalizados nestas condições aumentou de 15.596, em 2011, para 43.322 este ano.

A maioria destes idosos são mulheres (28.691). Segundo os dados da GNR, 60% dos idosos sinalizados vivem sozinhos e 11% habitam isolados da comunidade. Ou seja, ao todo foram sinalizados 26 mil seniores a viver sozinhos, 4626 em situação de isolamento e 3085 que vivem sozinhos e isolados. A GNR identificou que mais de 20% está em situação de vulnerabilidade fruto de limitações físicas e/ou psicológicas. São mais de 9600 pessoas. Estes valores aumentaram quase 10% em relação a 2015, quando havia menos 4106 idosos sinalizados.

A edição deste ano dos Censos Sénior fez, pela primeira vez, o levantamento das pessoas portadoras de deficiência, tendo sinalizado 600 pessoas, 166 das quais a viver sozinhas. Os cerca de 300 militares da GNR envolvidos na operação sinalizaram ainda 38 pessoas com deficiência a viver isoladas e 33 que habitam sozinhas e isoladas da comunidade.

Viseu e Guarda lideram

Viseu encabeça a lista de distritos com mais idosos sinalizados a viver em situação de isolamento ou solidão. O distrito tem 4113 pessoas identificadas pela GNR, seguindo-se a Guarda, com 3870, e Vila Real, com 3455 idosos sinalizados. É nos distritos do interior e do sul do país que se nota um registo maior de idosos neste tipo de situações.

O maior aumento foi registado no distrito de Faro, que aumentou quase 65% em relação a 2015, tendo agora 3048 idosos sinalizados pela GNR. Segue-se Leiria, em menor escala, com um aumento considerável de cerca de 60%, de 822 para 1380 idosos identificados em 2016.

O distrito de Lisboa destaca-se pela diminuição de cerca de 20% do número de idosos sinalizados, em relação aos dados do ano passado.

Durante a operação Censos Sénior 2016, a GNR realizou acções de sensibilização para a adopção de comportamentos de segurança por parte da população de idosos, com vista a reduzir o risco de serem vítimas de crimes.