Memórias de uma fábrica de lanifícios

Arménia Machado
Fotogaleria
Arménia Machado

Uma fotografia, um stencil e um mural. Pode dizer-se que a Fábrica de Lanifícios de Santa Clara é o antes. E que o Convento São Francisco, em Coimbra, é o depois — o agora. E que o projecto "FIO — Memórias como Matéria Prima" aproximou os dois momentos da história, procurando dar expressão a alguns protagonistas da fábrica fundada em 1888 (proprietários e trabalhadores) através da arte urbana. Após a recolha das fotografias, Samina cortou o stencil e orientou um workshop aberto à comunidade antes de se passar do papel às paredes das ruas de Coimbra (também das aldeias de Almalaguês e Ceira). O fotógrafo Miguel Oliveira acompanhou todas as fases do projecto, que culmina com a apresentação de um documentário que será apresentado no dia 16 de Abril. FIO "pretende a activação dos patrimónios material e imaterial, através da leitura, da documentação e da inscrição das memórias daqueles que foram os últimos habitantes de São Francisco, conferindo, simultaneamente, ao espaço do Convento, uma carga emocional particular, com um significado muito próprio, que o permita funcionar como um agente de intermediação e de ligação entre diversas comunidades", explica a produtora Mistaker Maker.

Arménia Machado
Arménia Machado
Licínio Coelho + Armando Guimarães
Licínio Coelho + Armando Guimarães
Licínio Coelho
Armando Guimarães
António França
Ana Cruz
Ana Cruz
Ana Cruz
António França + Armando Guimarães
António França
Arménio Ferreira
Arménio Ferreira
António Cruz
António Cruz
Pedro Meunier
Pedro Meunier
Vitorino Planas
Vitorino Planas
Vitorino Planas
Manuel Balaus
Manuel Balaus
Manuel Balaus
Manuel Balaus
Sugerir correcção