Fotografia cedida por Laura Felício/Fluviário de Mora
Foto
Fotografia cedida por Laura Felício/Fluviário de Mora

Fluviário de Mora tem um novo espaço para as lontras

O Fluviário de Mora fez um "lifting" e o Lontrário foi renovado e melhorado. As nove lontras que o habitam têm agora um espaço com novas funcionalidades e decoração

O Fluviário de Mora, no Alentejo, anunciou já ter a funcionar o seu renovado habitat das lontras, num investimento superior a 50 mil euros, apresentando agora o espaço "novas funcionalidades e decorações nos aquários".

"O Fluviário foi redecorado, nos últimos meses, e fez um 'lifting' na sua oferta, sobretudo no Lontrário, que se apresenta, agora, renovado e melhorado a bem das nove lontras que o habitam", revelou a entidade, em comunicado.

O Fluviário de Mora, no distrito de Évora, simula o percurso de um rio, desde a nascente até à foz, e alberga "mais de 500 exemplares de 55 espécies". As obras, realizadas desde o final do ano passado, envolveram um investimento superior a 50 mil euros, segundo adiantou à agência Lusa fonte do Fluviário, e permitiram "melhorar ainda mais as condições" dos animais.

"Na concepção do projecto foram considerados e respeitados os requisitos exigidos pelas espécies a albergar, que devem ser considerados na característica do habitat", referiu. Assim, explicou, cada habitat tem "25 metros quadrados de fibra de vidro, que simula uma escarpa de um rio", e contempla ainda "um pequeno riacho, um espaço verde, uma zona de cascalho e troncos de grande porte", para que tudo se assemelhe "a uma margem de um rio".

"Foi também reduzido o plano de água para 50 mil litros, com a construção de um muro para que a mesma se mantenha com total qualidade", acrescentou o Fluviário. Além disso, afirmou, o espaço "conta com o ensombramento de uma grande e estilizada árvore fotovoltaica, que garante a ausência de sol aos habitats ao longo do dia".

Vários dos aquários existentes no Fluviário foram igualmente melhorados, apresentando nova pintura e novas decorações. "Ao fim de nove anos, por onde passaram mais de 730 mil visitantes, o Fluviário de Mora continua a inovar e a renovar-se como a maior e mais reconhecida instituição em Portugal e na Europa de divulgação do maravilhoso mundo dos rios e dos lagos", argumentou a instituição, propriedade da Câmara de Mora.