Uma carrinha a ligar o Portugal de cá ao Portugal de lá

Equipa do Alto Comissariado das Migrações vai falar dos projectos que tem para portugueses residentes no estrangeiro.

Foto
Carrinha da campanha de divulgação dos programas para emigrantes parte hoje do Largo Camões DR

Um espectáculo de estrada intitulado Portugal é onde estão os Portugueses no ar de 5 a 13 de Dezembro por cinco cidades europeias com grande concentração de portugueses: Genebra, Zurique, Luxemburgo, Hamburgo e Paris. Tiro de partida é dado esta quarta-feira, no Largo Camões, em Lisboa.

Há qualquer coisa de nostálgico nesta proposta do Alto Comissariado das Migrações (ACM): quem quiser pode passar esta quarta-feira pelo Largo Camões e remeter postais a desejar boas festas e próspero Ano Novo para e equipa entregar a familiares ou amigos nos pontos pelos quais passará na carrinha.

É de esperar que façam as entregas entre as 10h e as 18h: no dia 5, no café-restaurante Boa Brasa, em Genebra, na Suíça; no dia 6, no restaurante Fabiana, ainda na Suíça, mas em Zurique. No dia 8, já no Luxemburgo, na cidade-capital, no supermercado Primavera Pain. No dia 10, na Alemanha, em Hamburgo, noutros dois poisos habituais de portugueses, o restaurante o Farol e o restaurante D. José. Já a 12, em França, nos subúrbios de Paris, primeiro em Pierefitte, na pastelaria Canelas, depois em Pontault-Combault, no restaurante Pedra Alta. E a 13, dia que se presume para muitos seja de ida a missa, no santuário parisiense de Nossa Senhora de Fátima.

Atendendo à dimensão da diáspora e ao actual fluxo de saídas, foi ponderada a inclusão do Reino Unido. Acabou por ficar de fora, por questões logísticas, explicou o alto-comissário, Pedro Calado.

Desde o ano passado, aquele organismo, que antes se chamava Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural, passou a trabalhar também dinâmicas relacionadas com a emigração. Desenvolve alguns projectos destinados a reforçar os laços com Portugal e a incentivar o retorno de cidadãos nacionais. E esta viagem servirá também para os dar a conhecer.

Numa curta conversa telefónica com o PÚBLICO, Pedro Calado anunciou uma aplicação para telemóvel com referência de lojas, clubes, associações, cafés, restaurantes, consulados, embaixadas, instalações do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, acessível em portugallafora.pt/store.

Será uma espécie de mapa do mundo português lá fora, sintetiza o alto-comissário. Esta terça-feira estava a acabar de ser testada, mas deverá estar operacional estes dias. Arranca com cerca de seis mil referências. A expectativa é que os utilizadores vão enriquecendo a lista, inclusive com novos domínios, como por exemplo, exemplares de arquitectura portuguesa. Tudo para ajudar quem está fora a manter uma ligação a Portugal. “Onde se pode comer bacalhau em Pequim?”, por exemplo. Onde se pode estudar Português em Berlim? Há um FC Porto em Bruxelas?

A equipa do ACM, adiantou Pedro Calado, irá ainda promover duas iniciativas lançadas em Novembro: o programa “Elevar o seu Negócio”, destinado a ajudar a replicar em Portugal a empresa que tem no estrangeiro, através de “apoio técnico, integração em fórum e rede de empresários, acesso privilegiado às entidades locais e acompanhamento” e o concurso “50/50”.

Pegue-se no exemplo de uma corporação de bombeiros que precisa de um novo veículo rural de combate a incêndios. Até 5 de Dezembro, pode registar-se na plataforma www.50por50.pt. Sendo um dos 50 seleccionado, o projecto ficará disponível num site criado pelo ACM. E a corporação terá de  convencer “emigrantes apoiantes” a contribuir com algum dinheiro. Se obtiver 50% do financiamento por essa via, o ACM dar-lhe-á os restantes 50%.