Argentina voltou a ser gigante

Num grande jogo de râguebi em Cardiff, os Pumas venceram a Irlanda, por 43-20, e estão nas meias-finais do Mundial 2015

Uma enorme Argentina garantiu na tarde deste domingo o apuramento para as meias-finais do Mundial 2015 após derrotar, em Cardiff, a Irlanda, por 43-20. Num grande jogo de râguebi, os Pumas entraram a todo o gás, souberam resistir depois à excelente reacção irlandesa, e nos últimos minutos deram o golpe final no rival. Os sul-americanos vão agora defrontar o vencedor do Austrália-Escócia.

 

O regresso, oito anos depois, da Argentina a uma meia-final de um Campeonato do Mundo tem a indiscutível impressão digital de Daniel Hourcade. O seleccionador argentino pegou numa equipa desacreditada e estagnada há dois anos e teve a coragem de iniciar uma renovação controversa, a pensar no Mundial 2015 e 2019, que implicou o afastamento de alguns dos mais consagrados e acomodados jogadores argentinos.

PÚBLICO -
Foto

 

PÚBLICO -
Foto

A audácia de Hourcade mereceu muitas críticas e desconfiança, mas o técnico que fez parte da equipa técnica nacional no Mundial 2007 e que se sagrou campeão pelo Direito, contou sempre com o apoio de Agustín Pichot, o homem forte do râguebi argentino, e os resultados estão agora à vista.


Depois de realizar uma fase de grupos de bom nível, os Pumas encontram nos quartos-de-final a Irlanda, a melhor equipa europeia da actualidade, e souberam aproveitar as fraquezas irlandesas (ausências de O'Connell, O'Mahony, O'Brien e Sexton) para alcançar um triunfo justíssimo.

 

Com uma entrada a todo o gás, os Pumas já venciam por 14-0 aos 10’ (ensaios de Moroni e Imhoff) e a meio da primeira parte estavam na frente, por 20-3. Sem os seus habituais líderes, a Irlanda demorou a recompor-se do impacto inicial, mas aos poucos reentrou no jogo e conseguiu, com ensaios de Fitzgerald e Murphy, ficar a apenas três pontos da Argentina (23-20).

 

No entanto, na parte final, o gigante coração argentino fez a diferença: com dois excelentes ensaios de Tuculet e Imhoff em apenas quatro minutos, os Pumas alcançaram a maior vitória de sempre contra a Irlanda e reservaram lugar para o próximo domingo, em Twickenham, onde às 16h00 vão defrontar a Austrália ou a Escócia.

 

Números do Irlanda-Argentina (20-43)

 

Ensaios:

Irlanda – 2 (Fitzgerald, 26’; Murphy, 44’)

Argentina – 4 (Moroni, 3’; Imhoff, 10’ e 73’; Tuculet, 69’)

 

Penalidades convertidas:

Irlanda – 2

Argentina – 5

 

Posse de bola:

Irlanda – 51 %

Argentina – 49 %

 

Ocupação de terreno:

Irlanda – 53 %

Argentina – 47 %

 

Metros percorridos:

Irlanda – 340

Argentina – 623

 

Placagens realizadas:

Irlanda – 125

Argentina – 106

 

Placagens falhadas:

Irlanda – 27

Argentina – 20

 

Formações ordenadas a favor:

Irlanda – 7 ganhas, 1 perdida

Argentina – 5 ganhas, 0 perdidas

 

Alinhamentos conquistados ao adversário:

Irlanda – 0

Argentina – 0

 

Penalidades concedidas:

Irlanda – 11

Argentina – 15