Companhia foi criada por quatro portugueses a viver em Nova Iorque Parabach/ Flickr
Foto
Companhia foi criada por quatro portugueses a viver em Nova Iorque Parabach/ Flickr

Saudade Theatre é a primeira companhia de teatro portuguesa em Nova Iorque

Descobrir, desenvolver, traduzir, adaptar e produzir histórias portuguesas em Nova Iorque. O teatro português ganha espaço nesta cidade americana

Com o propósito de promover o teatro português nos Estados Unidos, nasceu este mês em Nova Iorque a Saudade Theatre, a primeira companhia de teatro portuguesa. "Saudade Theatre representa uma voz necessária, uma voz que não existia no teatro em Nova Iorque. Existem representações de muitas culturas e países e o nosso não era um deles", explicou à Lusa o director artístico da companhia, Felipe Valle Costa.

O actor lisboeta de 28 anos, que vive nos EUA há uma década, diz que a companhia surgiu do sentimento que ele e os outros fundadores partilhavam ao viver na cidade. "A ideia surgiu da nossa solidão enquanto artistas portugueses. Sentimos uma falta enorme de contar as nossas histórias, o nosso sangue, a nossa forma de sentir e lutar pela vida. Achámos, enquanto actores e enquanto artistas separados há já vários anos da nossa terra natal mas nunca separados da alma portuguesa, que era o nosso dever suprimir essa carência e partilhar as raízes do nosso trabalho", explica.

A primeira iniciativa da companhia foi a leitura encenada de um texto extraído da peça "Vulcão", de Abel Neves, no INTAR Theatre da 52.ª Rua, com a actriz Carolyn Michelle Smith, a cantora Sofia Ribeiro e o guitarrista César Garibini. Neste momento, a equipa está em processo de desenvolvimento da peça completa, que espera produzir já no início do próximo ano.

Valle Costa diz que a missão da companhia passará, "muito sucintamente, por descobrir, desenvolver, traduzir, adaptar e produzir histórias portuguesas em Nova Iorque." Da equipa fazem ainda parte o actor Diogo Martins, que assume o papel de segundo director artístico, o realizador Pedro Marnoto Pereira, responsável pelos audiovisuais, e o actor Alex Correia, encenador residente. Valle Costa diz que os quatro portugueses acreditam ser "parte de uma determinada consciência ideológica que forma a identidade Portuguesa, com toda a complexidade e contradições que isso acarreta" e que é esse sentimento que querem levar a palco. "Saudade Theatre é a materialização daquilo em que acreditamos artisticamente e daquilo que somos culturalmente", conclui.