Ficheiros Secretos, o trunfo da Fox para o que aí vem

Muitos regressos e poucas estreias: assim se fará a temporada dos canais Fox em Portugal. As grandes apostas, como Ficheiros Secretos, chegam só no início de 2016.

Ainda muito pouco se sabe sobre os novos episódios de <i>Ficheiros Secretos</i>
Fotogaleria
Ainda muito pouco se sabe sobre os novos episódios de Ficheiros Secretos DR
Fotogaleria
The Walking Dead regressa a 12 de Outubro FOX
Fotogaleria
Gotham regressa a 29 de Setembro FOX
Fotogaleria
Em Gotham o Batman é apenas um miúdo FOX
Fotogaleria
Minority Report é uma das estreias da temporada FOX

Já sabíamos que os agentes Mulder e Scully estavam de volta à acção, só não sabíamos onde é que os poderíamos reencontrar. O anúncio do regresso de Ficheiros Secretos foi feito em Março, com a Fox Television ao leme. Em Portugal, foi agora revelado, a série de culto planetário vai passar na Fox, que este Verão garantiu os direitos de exibição dos seis episódios. Teremos é de esperar até 2016 para mergulharmos nas novas histórias de conspirações e invasões extraterrestres. Até lá, há novas temporadas de Gotham, Segurança Nacional ou The Walking Dead.

Pouco ainda foi divulgado sobre o regresso da série criada por Chris Carter que se tornou um fenómeno na década de 1990 – passou na televisão entre 1993 e 2002. É certo que David Duchovny e Gillian Anderson estão de volta aos papéis de Fox Mulder e Dana Scully, mas como é ainda uma incógnita. Em Agosto, a Fox revelou que a dupla de agentes do FBI não é mais um casal na temporada que se avizinha, o que gerou uma onda de contestação nas redes sociais. Os fãs de Ficheiros Secretos não gostaram de saber que Mulder e Scully não estão juntos, depois de uma relação que demorou a ser assumida. Durante muito tempo tudo não passou de um amor platónico e foi preciso esperar até à sétima temporada para que um beijo entre os dois acontecesse.

Em declarações à revista Hollywood Reporter, Chris Carter garantiu segunda-feira que a separação do casal foi feita “de uma forma interessante”. “Voltámos a pôr alguma tensão que tinha sido aliviada por eles estarem juntos. Isto deu-nos mais oportunidades para a história”, explicou o criador, que esteve também na origem dos dois filmes baseados na série.

“Ainda ninguém viu praticamente nada”, diz Gonçalo Moura, director de programação da FOX International Channels, revelando que o canal assegurou a exclusividade de Ficheiros Secretos para Portugal. Esta nova temporada vai ter apenas seis episódios de uma hora. “É óbvio que queremos ter esta série, nem precisamos de ver para saber que é bom”, continua numa conversa com jornalistas que serve de apresentação da programação da temporada que agora se inicia dos canais na sua tutela: Fox, Fox Life, Fox Crime, FX, Fox Movies, 24Kitchen e National Geographic.

Nos Estados Unidos, o primeiro episódio de Ficheiros Secretos vai para o ar a 24 de Janeiro de 2016. Em Portugal não há ainda uma data mas segundo Gonçalo Moura, a estreia em território nacional não deverá acontecer muito depois, à semelhança do que já se faz com outras séries. The Walking Dead é disto exemplo - o primeiro episódio da sexta temporada passa em Portugal menos de 24 horas depois da estreia na televisão norte-americana.

Rick Grimes e o apocalipse zombie regressam a 12 de Outubro, com um primeiro episódio que terá uma duração acima do habitual. Antes disso, a fall season da Fox faz-se com a estreia da segunda temporada de Gotham, a série que nos leva às origens de Batman quando este era ainda “só” um miúdo e o comissário Gordon “só” mais um agente da polícia. É nesta temporada, que se estreia a 29 de Setembro, que vão aparecer alguns dos vilões mais emblemáticos das histórias de Batman. São eles Catwoman, Pinguim, Enigma, Duas-Caras e Joker.

A 8 de Outubro, a Fox dá-nos um regresso e uma estreia. A multipremiada Segurança Nacional, protagonizada por Claire Danes, está de volta para a quinta temporada, quatro dias depois da estreia nos Estados Unidos. Carrie Mathison já não trabalha para a CIA mas para uma agência de segurança privada em Berlim, na Alemanha. Grande parte desta temporada foi filmada na Europa. No mesmo dia, a Fox estreia Minority Report, série que tem como protagonistas os actors J.C. Williams, Stark Sands e Meagan Good. Como o nome indica, a história tem por base o título de Steven Spielberg com o mesmo nome (Relatório Minoritário em português), por seu turno inspirado no conto de Philip K. Dick e passa-se dez anos depois da acção do filme. Todos os episódios têm uma história diferente.

Mais estreias estão anunciadas, mas para 2016. Além de Ficheiros Secretos, Gonçalo Moura destaca Outcast, do mesmo criador de The Walking Dead, Robert Kirkman. O director de programação da FOX International Channels já viu o episódio piloto e arrisca-se a dizer que a série é tão boa ou melhor que Walking Dead. “O piloto é fantástico, a forma como está contada e rodada torna-a mais aberta em termos de consumo, vai chegar a mais franjas de público”, diz, contando que Outcast tem como temática o exorcismo. É a história de um homem que desde criança que é possuído por forças sobrenaturais. 

He Named Me Malala: na televisão sem passar no cinema
Nos outros canais da Fox, destaque para a segunda temporada de Empire, a 1 de Outubro, na Fox Life, e para o regresso a 7 de Outubro das duas séries de Shonda Rhimes a passar no mesmo canal: Anatomia de Grey (na 12.ª temporada) e Scandal (5.ª temporada). A 3 de Novembro, estreia-se a última temporada de Downton Abbey. Para 2016, a aposta do canal faz-se em Queen of South, série norte-americana inspirada no livro A Rainha do Sul do espanhol Arturo Pérez-Reverte. A história sobre uma mulher que voa do México para os Estados Unidos, onde se torna líder de um cartel de droga, é protagonizada pela actriz brasileira Alice Braga. Ainda só existe um episódio piloto e nele entra o português Joaquim de Almeida, que deverá integrar os restantes episódios planeados.

No National Geographic, os maiores destaques da programação estão também marcados para 2016, ainda que sem datas exactas. Um deles é a estreia do documentário He Named Me Malala, de Davis Guggenheim, que em 2006 realizou Uma Verdade Inconveniente. Neste último projecto, o realizador segue Malala Yousufzai, a menina paquistanesa que se tornou conhecida pela sua defesa do direito universal à educação em todo o mundo tendo recebido no ano passado o Prémio Nobel da Paz.

Com estreia comercial marcada para 2 de Outubro nos Estados Unidos, em Portugal foi a National Geographic que garantiu a estreia exclusiva do documentário que segue a vida de Malala e da sua família. He Named Me Malala não passará por isso nos cinemas portugueses mas apenas no canal por cabo.

Sugerir correcção