Auditoria conclui que faltam estacionamento e caixotes do lixo na Baixa de Coimbra

O diagnóstico recomenda ainda a adaptação dos horários dos estabelecimentos "às necessidades dos clientes".

Foto

Uma auditoria solicitada pela Agência para a Promoção da Baixa de Coimbra (APBC) conclui há escassez de estacionamento, poucos caixotes do lixo e ecopontos e necessidade de intervenção em espaços degradados nesta zona da cidade.

A auditoria aponta como pontos a melhorar "a escassa oferta de estacionamento na zona, a reduzida presença de caixotes do lixo e ecopontos, a necessidade de intervenção em alguns espaços visivelmente degradados e a necessidade de maior dinamização dos espaços abertos, de modo a torná-los mais atractivos", refere a APBC num comunicado.

O diagnóstico, realizado pela empresa SGS Portugal, recomenda a adaptação dos horários dos estabelecimentos "às necessidades dos clientes", apostando em horários pós-laborais e fins-de-semana, "actualização e modernização" da imagem e "aposta em canais de promoção e venda digitais".

Segundo a auditoria, é necessário "capitalizar as oportunidades" que surgem para os estabelecimentos, como o aumento de turismo em Portugal, aproveitando o programa de investimento Portugal 2020 (fundos comunitários).

O relatório aponta também aspectos positivos da Baixa, como a diversidade e a heterogeneidade desta zona de Coimbra e a sua integração no contexto histórico da cidade.

Na auditoria a 138 estabelecimentos dos sectores têxtil, restauração, ourivesaria, decoração, produtos alimentares e livrarias e tabacarias, os pontos com melhores resultados foram a capacidade de resposta (87%), confiabilidade (86%), garantia/segurança (85%) e empatia (84%).

"Relativamente aos pontos menos positivos identificados, sobressaem a tangibilidade (77%) e o espaço envolvente (70%), que estão associados aos aspectos físicos do estabelecimento, da entrega do produto/serviço e do espaço envolvente", lê-se na nota de imprensa da APBC.