Australianos contra neozelandês nas meias-finais

Waratahs-Highlanders e Hurricanes-Brumbies serão os jogos que vão definir os finalistas do Super Rugby 2015

Os quartos-de-final do Super Rugby não desiludiram e proporcionaram dois jogos de grande intensidade, que foram um hino à qualidade da competição. Os Highlanders superaram-se e derrotaram uns Chiefs que já vinham em quebra desde as últimas jornadas da Fase Regular. Com o triunfo, os homens de Dunedin têm encontro marcado nas meias-finais com os campeões Waratahs. No outro duelo, os Stormers, o último bastião sul-africano na prova, perderam em casa frente aos Brumbies. Os australianos terão agora a hercúlea tarefa de defrontar, na Nova Zelândia, os Hurricanes.

Highlanders-Chiefs (24-14)

Os Highlanders realizaram o primeiro jogo em casa em fases finais desde 1999 e apesar de terem pela frente os Chiefs, partiam com algum favoritismo após uma ponta final de época mais conseguida do que os homens de Hamilton. A partida foi um embate muito físico, com Waisake Naholo a mostrar-se mais uma vez como um ponta direito possante e oportuno, tendo sido alimentado por Aaron Smith a partir da base de uma formação-ordenada. Apesar de estar a perder por 8-9 ao intervalo, os Highlanders colocaram-se na frente com o segundo ensaio de Naholo e não mais perderam o comando. Os homens da casa começaram então a apostar no jogo ao pé, tentando remeter os Chiefs na sua área de defesa. A vinte minutos do fim, Brodie Retallick ainda conseguiu um ensaio pleno de força, mas o lugar nas meias-finais já era dos Highlanders.

PÚBLICO -
Foto

Stormers-Brumbies (19-39)

Os Brumbies fizeram uma primeira parte impressionante e conseguiram bater os Stormers na Cidade do Cabo com seis a um em ensaios e um hat-trick de Joe Tomane. Aos 25 minutos de jogo, Tomane já tinha feito o hat-trick e, ainda na primeira parte, os Brumbies marcaram o quarto ensaio por Scott Sio. O primeiro toque de meta resultou da perseguição de um chip kick; o segundo de uma jogada de equipa que alargou o jogo e num passe do segunda-linha; o terceiro foi um handoff e mais corrida até à linha de meta de Mr. Joe Tomane, um excelente ponta esquerdo. No início da segunda parte, os Stormers deram sinal de vida com intercepção e ensaio de Cheslin Colbe, mas na resposta voltarem a ser massacrados pelos Brumbies, que estiveram melhor em praticamente todos os domínios do jogo. A supremacia australiana ficaria traduzida em mais dois ensaios (Vaea e Jesse Mogg), mas a equipa forasteira acabou com apenas 13 jogadores (vermelho a Henry Speight e amarelo a Scott Fardy). Foi um belo resultado para Christian Lealiifano, que cumpriu a centésima partida pelos Brumbies.