Mafra conquista Campeonato Nacional de Seniores

Famalicão esteve em vantagem no prolongamento, mas acabou por cair nas grandes penalidades.

Foto
FPF

O Mafra venceu nesta quarta-feira o Campeonato Nacional de Seniores, derrotando o Famalicão no desempate por grandes penalidades, depois de uma final emotiva na Marinha Grande. Os nortenhos tiveram o título na mão: foram superiores, adiantaram-se no marcador no prolongamento mas permitiram um empate numa desconcentração e deixram a decisão para o desempate por grandes penalidades. Aí, o Mafra foi mais eficaz e garantiu o segundo título nacional da sua história.

O Mafra começou melhor, reagindo bem à saída de António Pereira, que deixou o comando técnico após conseguir a subida à II Liga. Num ataque rápido, quase inaugurou o marcador aos 12 minutos, mas Éder rematou contra Murta quando só tinha o guarda-redes do Famalicão pela frente.

A partir do meio da primeira parte o Famalicão puxou dos galões e assumiu o controlo. O jogo estava tenso e com precipitações de parte a parte, mas a equipa de Daniel Ramos segurou as rédeas e colocou o Mafra em sentido aos 31 minutos, num remate poderoso de Correia à barra.

O Famalicão terminou a primeira parte a sufocar o Mafra: aos 43 minutos, Chidi foi lançado em velocidade e rematou contra Leão, um dos melhores em campo. No último lance do primeiro tempo, Joel assistiu Medeiros, mas o guarda-redes do Mafra travou o remate colocado.

Impulsionado pela velocidade de Chidi e Joel, o Famalicão reentrou bem, enquanto o Mafra continuou mais retraído. Só nos últimos minutos do tempo regulamentar a emoção voltou ao Estádio da Marinha Grande, com o Famalicão a acelerar para resolver o título nos 90 minutos.

Apesar da pressão, e de um lance em que Feliz pareceu ter sido derrubado na área do Mafra, aos 87 minutos, a final foi mesmo para prolongamento. João Paulo ameaçou num remate em arco aos 94 e, aos 95, o Famalicão chegou mesmo ao golo: o lateral Joel combinou com Feliz, ultrapassou um defesa e assistiu Chico para o 1-0.

O desgaste fez-se notar nos últimos minutos e as falhas sucediam-se em ambas as defesas. Chico teve hipótese de resolver o jogo para o Famalicão duas vezes, mas, num lançamento longo do Mafra, a defesa famalicense ficou parada e a bola sobrou para Hemiliano fazer o 1-1.

A decisão seguiu para o desempate por grandes penalidades. Nesse capítulo, o Mafra foi mais certeiro, vencendo o jogo e sucedendo como campeão do Campeonato Nacional de Seniores ao Freamunde.

Sugerir correcção