Colômbia exalta virtudes pessoais de Portas e condecora vice-primeiro-ministro

Em dois anos, exportações portuguesas cresceram 112%.

Foto

O vice-primeiro-ministro Paulo Portas foi esta terça-feira condecorado com a Ordem de Boyacá pelo Presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos. A distinção é atribuída pelas autoridades colombianas a concidadãos ilustres e a líderes de países amigos como reconhecimento por méritos pessoais.

“Reconhece [a condecoração] os méritos profissionais e exalta as virtudes pessoais de Paulo Portas pela sua destacada e relevante dedicação à promoção e impulso de uma agenda bilateral positiva e à incursão em novas temáticas orientadas para o desenvolvimento das duas nações”, refere a nota da Presidência da República da Colômbia, “A Colômbia ajudou muito para abrir os olhos de Portugal para mais além da nossa mais do que natural irmandade com o Brasil”, disse Portas nos agradecimentos: “latino-americanizámos a nossa política exterior e nisto a Colômbia ajudou muito”.

A seguir ao Brasil e à Venezuela, a Colômbia passou a ser um destino importante das exportações portuguesas na América Latina. Em relação a 2012, as exportações cresceram no passado ano 112%, e o seu volume foi superior em 57,5% face a 2013. No total, foram exportados bens e serviços no valor de 66 milhões de euros, e de 100 empresas em 2012, presentes no mercado colombiano, passou-se para 270.

Esta relação preferencial com o mercado colombiano abriu uma janela de oportunidade para a Aliança do Pacífico que, para além da Colômbia, integra o México, o Peru e o Chile, quatro países unidos por um tratado de comércio aberto.