Para Marcelo, Sampaio da Nóvoa “cobre a esquerda toda”

Marcelo Rebelo de Sousa acha que a possível candidatura de Sampaio da Nóvoa “não conta pouco” e pode até ganhar com os votos de toda a esquerda.

Marcelo deverá falar sobre a CGD na próxima quinta-feira
Foto
Marcelo deverá falar sobre a CGD na próxima quinta-feira Nuno Ferreira Santos

No seu habitual comentário na TVI, o antigo presidente do PSD valorizou neste domingo a possível candidatura de Sampaio da Nóvoa a Belém. Acha até que pode ajudar António Costa a conseguir um governo de coligação à esquerda.

Marcelo não concorda com os que, “especialmente à direita”, acham que a candidatura de Sampaio da Nóvoa à Presidência da República é “outro Henrique Neto”. Para o também possível candidato a Belém, Nóvoa é o ideal para unir a esquerda.

Admitindo que a candidatura aparece cedo para ganhar notoriedade, Marcelo não acha que ela conte pouco.

Pensando que as presidências “vão ser decididas na primeira volta” e que o PS acabará por apoiar Nóvoa, o antigo presidente do PSD explica por que acha que a candidatura não conta pouco: “António Costa vai acabar por fazer um dois em um e ‘utilizar’ a candidatura de Nóvoa para fazer uma abrangência à esquerda. (…) Sampaio da Nóvoa está entre o PS, PC e BE, não está entre PS e PSD. Pode ajudar António Costa a tentar ir buscar a uma esquerda que o rodeia mais uns por centos na luta contra o centro-direita”, afirmou.

Por outro lado, Marcelo acha ainda que se Sampaio da Nóvoa ganhar vai servir para que existam “entendimentos à esquerda” e até “viabilizar governos minoritários à esquerda”. “As pessoas pensam que o PS minoritário tem que ir buscar entendimentos com o PSD. Com um presidente que cobre a esquerda toda o filme é outro”, acrescentou.

Marcelo, que já admitiu ser candidato, que já recuou e já disse que tomará uma decisão mais perto da legislativas, lá para final de Setembro, princípio de Outubro, nada falou sobre a sua possível candidatura.

Mendes: Nóvoa é “folar” para Marcelo

Quem falou da candidatura de Marcelo foi o seu companheiro de partido Marques Mendes. No sábado, no seu habitual comentário na SIC, Mendes afirmou que a confirmar-se a candidatura de Sampaio da Nóvoa é “uma prenda da Páscoa para” para Marcelo Rebelo de Sousa. “É um folar.”

Segundo o antigo presidente do PSD se "a intenção de Marcelo Rebelo de Sousa de se candidatar se confirmar [a Presidente da República], ele que é popular e conhecido, evidentemente que tem uma vida mais fácil nas eleições do que teria [se tivesse de concorrer] contra António Guterres".

Mendes acrescentou que a candidatura de Sampaio da Nóvoa pode ser vista como uma solução “de recurso, porque não existe António Guterres nem António Vitorino". “É a candidatura de um ilustre desconhecido, uma pessoa de grande prestígio académico, conhecido nas elites, mas não pelo povo", salientou.

O social-democrata advinha ainda divisões no PS caso a direcção socialista venha a apoiar Nóvoa.