O longo e sinuoso caminho da diabetes

Fotogaleria

A diabetes é uma doença que afecta cerca de 23 milhões de pessoas apenas nos Estados Unidos da América, facto que, segundo Peter Pereira, fotojornalista lusodescendente, "raramente é referido pelos meios de comunicação social". O projecto "Living with Diabetes" ("Viver com a Diabetes") nasceu quando Peter Pereira conheceu Carlos Raposa, em Fall River, Massachussets. Encontrou-o num café, sozinho, sentado na sua cadeira de rodas, com próteses nas pernas. "O meu primeiro instinto, como jornalista, foi perguntar-lhe o que tinha acontecido." Descobriu que o também luso-descendente Carlos Raposa tinha perdido as pernas havia três anos, graças a um diagnóstico tardio da diabetes. Três vezes por semana, durante três horas, Carlos submete-se a diálise. Apesar do acompanhamento da família, luta contra uma depressão e contra a solidão; o consumo de álcool e tabaco são a sua principal companhia. Para Peter não foi fácil o acompanhamento deste caso. "Sempre que uma história implica uma situação de vida e morte, torna-se difícil", admitiu ao P3. "Estaria a mentir se dissesse que uma história como a de Carlos não tem um forte impacto emocional em mim. Pego na câmara, olho através do visor, os olhos enchem-se de água e primo o botão. Às vezes chego a casa e pergunto-me 'porque é que estou a fazer isto?' Depois relembro rapidamente que a razão por que acordo todos os dias de manhã e por que me coloco na posição de captar as pessoas nos seus melhores e piores momentos (às vezes correndo riscos pessoais): é para que um público possa ver o mundo com uma nova luz." Peter nunca conhecerá objectivamente o impacto desta história nas pessoas que a vêem. Questiona-se: "Alguém terá visto a peça que fiz sobre o Carlos e terá feito um teste para a Diabetes? Será que alguém olhou para a sua dieta e fez uma escolha diferente depois de ver a peça? Nunca saberei, mas o objectivo último do fotojornalismo é a ideia de colocar um espelho sobre o mundo. Fico com a esperança que no dia seguinte o mundo tenha mudado um pouco." Peter Pereira pertence à agência fotográfica portuguesa 4See.

Sugerir correcção