Nana Photo
Foto
Nana Photo

Antevisão do Académica-CDUP

“Pretos” e “universitários” defrontam-se num duelo onde quem perder fica fora do play-off

Um dia depois do Portugal-Espanha, o Estádio Sérgio Conceição, em Taveiro recebe um jogo da penúltima jornada da Fase Regular da Divisão de Honra que será decisivo para Académica e CDUP. Ultrapassados na última ronda pelo Belenenses, “pretos” e “universitários” estão obrigados a vencer. À equipa de Coimbra, no entanto, pode não bastar ganhar.

A Académica chega a esta ronda sem ter conseguido qualquer vitória na segunda volta. Jorge Sérgio Franco, treinador dos “pretos”, explica que este período de maus resultados se deve a uma equipa “muito remendada” devido a lesões. Apesar de esta ser uma fase nada favorável, o técnico espera “conseguir uma vitória neste jogo com o CDUP”, reconhecendo que para as contas do play-off, o seu conjunto “não depende de si” e “só um milagre” lhes poderia dar esse apuramento.

Ainda em duas frentes (campeonato e Taça de Portugal), Jorge Sérgio Franco deseja “recuperar alguns jogadores” para em casa contra o Cascais, no encontro da Taça de Portugal, “fazer uma surpresa”. O treinador da Académica não poderá contar para este duelo com o CDUP com Manuel Queirós, mas o regresso de João Monteiro da Costa e Frederico Dias abrem boas perspectivas às linhas atrasadas muito fustigadas por lesões ao longo da temporada.

PÚBLICO -
Foto

Com uma derrota inesperada contra o CRAV, o CDUP deixou fugir o sexto lugar agora ocupado pelo Belenenses. Concedendo todo o mérito ao adversário, Miguel Moreira considera que a derrota dos seus comandados “apenas é uma surpresa para quem não viu o jogo”. Na sua opinião, o CRAV teve “uma atitude muito positiva” e “mereceu claramente a vitória”.

PÚBLICO -
Foto

No fio da navalha e depois de perder toda a margem de manobra, o CDUP entra para o jogo com a Académica a saber que não pode perder mais pontos e, como tal, o líder dos “universitários” considera esta partida “uma final”, que caso o seu conjunto perca e o Belenenses ditará o fim das possibilidade dos portuenses chegarem ao play-off.

PÚBLICO -
Foto

À espera que o seu grupo tenha “uma atitude muito diferente” da que teve no último fim-de-semana, Miguel Moreira refere que a “concentração terá que ser outra” perante uma Académica que “tem bons jogadores” e que apesar de “não estar a passar uma boa fase, a qualquer momento pode surpreender”.

Acompanhe as últimas notícias da Divisão de Honra na página do Facebook da Review Sports.