Jonathan Alcorn/Reuters
Foto
Jonathan Alcorn/Reuters

Facebook está a trabalhar em “apps” de realidade virtual

Após a compra da Oculus, a rede social quer elevar a fasquia para a utilização dos óculos de realidade virtual

Há perto de um ano, o Facebook anunciava a compra da Oculus, empresa que desenvolve óculos de realidade virtual, como o modelo Oculus Rift, destinado a melhorar a experiência dos videojogos. Na altura, a rede social já admitia ter outras ideias em mente para esta tecnologia e agora confirma que está a trabalhar nas suas próprias aplicações ("apps") para a utilização do Oculus.

O chefe de produto do Facebook, Chris Cox, adiantou na noite de quarta-feira, durante a conferência Code/Media, na Califórnia, EUA, que a rede social tem planos para desenvolver a tecnologia de realidade virtual, admitindo a possibilidade de serem os próprios utilizadores a produzirem conteúdos, através dos filmes ou imagens que partilham.

“Estamos a trabalhar em apps para realidade virtual”, afirmou no encontro, dando como exemplos de inspiração experiências já existentes como pilotar um avião a jacto ou viajar até a um país distante.

"Percebemos que estamos a olhar para o futuro e que isso vai ser incrível. Quando estamos no Facebook apenas partilhamos pedaços de experiência – uma foto, um vídeo, um pensamento. [Com a realidade virtual] podemos enviar uma imagem completa", disse Cox. A ideia é elevar esses conteúdos a partilhas que possam ser experienciadas por outros utilizadores da rede social.

Questionado sobre se as pessoas poderão vir a produzir conteúdos de realidade virtual, Cox ironizou. “Completamente. Vocês vão fazê-lo, a Beyoncé vai fazê-lo”.

Cox não adiantou pormenores sobre como os utilizadores do Facebook podem vir a criar esses conteúdos ou quando as apps estarão disponíveis e admitiu que é uma experiência que não estará acessível tão cedo. “Ainda estamos longe de todos terem este equipamento”.

Sugerir correcção