Fotogaleria
Nazareth Collection
Fotogaleria
Atelier CTRL

Incubadora de Moda e Design acolhe jovens criadores

Fábrica de Santo Thyrso tem seis novos projectos. Está a ser preparado, para o ano, um Concurso Europeu de Jovens Criadores

A Incubadora de Moda e Design (IMOD), localizada numa antiga fábrica de Santo Tirso, acaba de acolher seis projectos que incluem ideias para roupa dedicada a pessoas com deficiência, comercialização têxtil e fotografia, confirmou esta terça-feira a autarquia.

Em comunicado, a câmara de Santo Tirso alerta que "para além dos seis designers instalados actualmente na IMOD, estão ainda abertas as candidaturas paras os três espaços, bem como para espaços do Centro de Empresas Inovação e duas lojas da Fábrica de Santo Thyrso".

A Adaptable é um dos projectos instalados nesta incubadora, tendo como alvo pessoas com necessidades especiais, usando a tecnologia para desenvolver "um processo de leitura tridimensional das medidas de cada pessoa que, aglutinadas numa base de dados antropométrica, permitirão o mapeamento dos interessados e das peças de vestuário adaptáveis". O Atelier CTRL pertence, descreve a nota, a um "grupo de criadores" que tem o "sonho de perpetuar a arte e a filosofia na moda" através de "roupa conceptual": "cada peça é baseada num manifesto escrito para cada colecção, criando não apenas roupas, mas experiências sobre temas dramáticos para a sociedade no século XXI".

Na IMOD está também alojada a ideia de Daniel Costa, natural de Santo Tirso, e que se dedica à produção, comercialização, importação e exportação de artigos de malha, tendo como convicção a necessidade de "lançamento de produtos com maior agilidade no mercado" através da eliminação de "custos indirectos na cadeia de fornecimento". Outro dos projectos é a Nazareth Collection, uma marca de design portuguesa que, dos colarinhos às bainhas, da frente às costas, aplica fotografias nas peças de vestuário, tendo já lançado as colecções "OH Porto Collection", dedicada ao Porto, e a "Fado Collection", dedicada à capital portuguesa.

Voltada para "um público jovem e irreverente", a Royal Rebel London é uma marca urbana que quer "posicionar-se no mercado de médio/alto poder de consumo e apresenta como característica o facto de ser exclusiva", orientando-se para "um nicho de mercado" e não para as "massas". Outro projecto alojado na IMOD de Santo Tirso, a Rather é uma marca de vestuário masculino assente na afirmação da individualidade: "Cada coleção segue uma temática que, sendo trabalhada de forma multidisciplinar, integra o utilizador num universo próprio".

A autarquia informa que a dar apoio a estas empresas, está instalada na incubadora a empresa POD Equipamentos e Materiais, cuja equipa de recursos humanos tem uma média de idade de 30 anos, apresentando-se com a missão de "participar activamente no desenvolvimento do sector têxtil com produtos de referência". "Queremos que a Fábrica de Santo Thyrso funcione como um agente âncora, estabelecendo a ligação entre os designers e a indústria, de tal forma que estes projectos ligados à área do têxtil e da moda ganhem dimensão além-fronteiras", refere o presidente da câmara de Santo Tirso, Joaquim Couto, conforme cita a nota da autarquia.

Aquando da apresentação dos trabalhos incubados foi revelado que para Maio de 2015 está a ser preparado um programa de iniciativas dedicadas às áreas da moda e do design que inclui um Concurso Europeu de Jovens Criadores.

Texto actualizado às 17H20 de 14 de Outubro de 2014 

Sugerir correcção