Amazon compra site para ver videojogos por 735 milhões

Twitch permite assistir em tempo real aos jogos de outras pessoas.

O site é visitado por milhares de entusiastas dos videojogos
Foto
O site é visitado por milhares de entusiastas dos videojogos Reuters

A Amazon foi às compras e gastou 970 milhões de dólares (735 milhões de euros) num site chamado Twitch, onde os utilizadores podem assistir a outros a jogar videojogos e cuja popularidade tem vindo a crescer.

Em termos globais, o Twitch pode ser considerado um site de nicho. O YouTube, por exemplo, é visitado por mil milhões de pessoas todos os meses (foi comprado em 2006 pelo Google, por 1650 milhões de dólares, embora numa transacção em acções).Porém, enquanto o YouTube é visitado por todo o tipo de utilizadores, muitos dos quais passam pouco tempo no site após terem clicado num vídeo partilhado nas redes sociais, a audiência do Twitch é composta por entusiastas dos videojogos.

Para além das transmissões feitas por jogadores individuais, o Twitch também já foi usado por empresas, incluindo editoras de jogos, para transmitir eventos. De acordo com a empresa de videojogos Riot Games, um campeonato mundial do jogo League of Legends (um título que mistura estratégia e role play) foi seguido no Twitch por 32 milhões de pessoas. Num dado momento, o evento estava a ser visto por 8,5 milhões de pessoas.

A dimensão da audiência ombreia com a das mais populares séries televisivas. Mas, contrariamente às séries que alimentam sites como o Hulu (que não está disponível em Portugal), os jogos transmitidos são essencialmente material gratuito para o Twitch.

“Transmitir e ver jogos é um fenómeno global e o Twitch construiu uma plataforma que junta dezenas de milhões de pessoas que vêm milhares de milhões de minutos de jogos todos os meses”, disse o presidente executivo da Amazon, Jeff Bezos, no comunicado em que a empresa anunciou a compra. “E, surpreendentemente, o Twitch só tem três anos”, acrescentou.