Agora até os cabelos podem ser reproduzidos em 3D

Na Suíça, os investigadores da Disney Research estão a desenvolver uma técnica que permite imprimir o cabelo com um aspecto muito semelhante ao do modelo original

Um grupo de investigadores da Disney Research Zurique desenvolveu uma técnica que permite imprimir estilos de cabelo em três dimensões, com uma aparência muito semelhante à dos modelos reais. “Este é o primeiro método para capturar o “estilo” do cabelo de um indivíduo de forma a permitir a sua miniaturização e reprodução física, preservando fielmente o efeito visual do mesmo”, pode ler-se no site da rede de laboratórios de pesquisa da Disney.

Actualmente já é possível produzir “mini-estátuas” que tenham semelhanças com as pessoas, digitaliza-se a cara com uma câmara ou outro sensor de profundidade para criar um modelo 3D. Mas a reprodução do cabelo humano é algo que ainda está “fora do alcance da maioria dos sistemas”, afirma o Derek Bradley no comunicado de imprensa da Disney Research.

O investigador refere ainda, no mesmo documento, a importância da reprodução fiel do “estilo” do cabelo humano. "Quase tanto quanto o rosto, o corte de cabelo de uma pessoa é uma característica que a define", explicou.

O objectivo do projecto “Stylized Hair for 3D-printed Figurines” não é reproduzir cada fio de cabelo, uma vez que as impressora 3D actuais não conseguiriam torná-los numa miniatura. Em vez disso, os investigadores inspiraram-se na arte antiga de esculpir bustos de mármore da tradição renascentista, que reproduzem a essência de um penteado numa espécie de capacete. No caso dos penteados impressos em 3D, os investigadores tentaram manter o penteado com o mesmo volume capilar e a mesma cor do modelo real. 

Além de Derek Bradley, a equipa de investigação é formada por Thabo Beeler, pesquisador da Disney Zurich, José I. Echevarria, um aluno que estagiou no laboratório da empresa, e por Diego Gutierrez, da Universidade de Zaragoza, Espanha.