Internet passou a ter acesso livre em 30 ruas de Braga

A Wi-fi Braga permite o acesso à internet de forma gratuita, bastando aos utilizadores efectuarem um registo simples.

Foto
Adriano Miranda

A Wi-fi Braga era uma promessa eleitoral do presidente da câmara, Ricardo Rio, que chegou a apontar o mês de Abril como a data de arranque do seu funcionamento, mas o processo sofreu vários atrasos. A rede foi finalmente apresentada esta segunda-feira, numa esplanada junto ao jardim de Santa Bárbara, um dos espaços que ficará coberto por internet sem fios gratuita.

Além da emblemática zona verde junto ao edifício da reitoria da Universidade do Minho, há outras 30 artérias do centro histórico de Braga que passam a estar cobertas pelo sistema, incluindo espaços muito procurados por turistas como a avenida Central e a área pedonal da avenida da Liberdade, as ruas do Raio e do Souto ou o Rossio da Sé. De resto, a autarquia anuncia que “a disponibilização de internet gratuita no centro histórico tem como principal objectivo impulsionar a actividade turística”, pretendendo “melhorar a experiência dos visitantes” da cidade.

A Wi-fi Braga permite o acesso à internet por todos computadores e dispositivos móveis de forma gratuita, bastando aos utilizadores efectuarem um registo simples. O sistema é constituído por 34 antenas espalhadas pela cidade e corresponde a um investimento de 80 mil euros. A nova rede vai substituir a da BragaDigital, instalada em 2009, no âmbito de um projecto que custou cerca de 12 milhões de euros e que beneficiou de financiamento comunitário. No entanto, nunca funcionou de forma capaz: a rede devia cobrir todo o centro histórico, mas não chegava à maioria das ruas da cidade e mesmo equipamentos municipais, como o edifício dos paços do concelho ou o centro GNRation, ficavam fora do seu alcance.

Além das artérias do centro histórico, a nova rede de internet sem fios de Braga foi também instalada na piscina da Ponte e no parque municipal de campismo, junto ao estádio 1º de Maio. Numa segunda fase, a autarquia promete alargar o serviço ao parque da Ponte, piscinas da Rodovia, estádio municipal e museu das Termas romanas da Cividade.