Manuel José aponta o dedo a Cristiano Ronaldo

O treinador português afirmou que se o avançado da selecção não acreditava na equipa, também não acreditava nos seus companheiros.

Foto
Cristiano Ronaldo foi criticado por Manuel José David Gray/Reuters

“Cada vez que fala ou entra mosca ou sai asneira”. Foi desta forma que o treinador Manuel José, em declarações à TSF, descreveu Cristiano Ronaldo, relativamente aos comentários que teceu durante a (curta) estadia da selecção nacional no Mundial 2014.

Manuel José criticou fortemente o facto do avançado da selecção ter afirmado, antes do jogo com a Alemanha na fase de grupos, que este iria ser o ano de Portugal e, quando percebeu que apenas um “milagre” salvaria a selecção, ter admitido que “nunca acreditou” na equipa portuguesa. “Nós temos que reflectir um bocadinho se quando ele está a falar, está a dizer a verdade ou está a inventar”, referiu o treinador. Manuel José ainda referiu que se Cristiano Ronaldo não acreditava na equipa, também não acreditava “nos companheiros de equipa”.

Apesar de considerar o avançado como um jogador ”maravilhoso”, o antigo treinador admitiu que o jogador não devia ter adoptado aquele tipo de discurso, uma vez que nem ele “estava em condições”.

No primeiro treino da selecção de Paulo Bento, foi visível Cristiano Ronaldo a colocar gelo no joelho que está lesionado, suscitando uma grande polémica em redor da condição física do avançado. Manuel José mostrou-se revoltado com esta situação, afirmando que a restante equipa esteve “subalternizada”. “E não se falou de mais nada sobre a nossa participação no Campeonato do Mundo que não fosse do Cristiano Ronaldo”, acrescentou.

Relativamente ao desempenho de Portugal durante o Campeonato do Mundo, Manuel José não poupou a selecção, classificando-a como a “pior do Mundial, em termos físicos”. E conclui o seu pensamento dizendo: “Andámos a ostentar o “melhor do mundo” como se fosse um anel de brilhantes que nunca tínhamos tido”. Texto editado por Jorge Miguel Matias