DR
Foto
DR

Sete atletas de râguebi contemplados com bolsas olímpicas

A iniciativa foi formalizada nesta semana e pretende ajudar na conciliação das preparações académica e desportiva

Os Jogos Santa Casa atribuíram bolsas a sete jogadores de râguebi no programa de preparação olímpica Rio 2016. No total, foram 24 os atletas matriculados em instituições de ensino superior ao nível de licenciatura e mestrado contemplados, num investimento com valor total de 72.000 euros, numa iniciativa que pretende ajudar na conciliação das preparações académica e desportiva.

A iniciativa inédita, que se inclui no programa de responsabilidade social do Comité Olímpico de Portugal (COP), foi formalizada nesta semana com a atribuição de uma bolsa de estudo anual, no valor de 3.000 euros, a atletas de râguebi e mais sete modalidades.

José Manuel Constantino, presidente do COP, considerou no final da cerimónia, que decorreu na Santa Casa de Misericórdia, em Lisboa, que a iniciativa “é um estímulo e um contributo para os atletas”. O presidente do COP admitiu que a bolsa – atribuída mediante candidatura prévia – “não resolve todos os problemas, como por exemplo o da conciliação dos estudos com os treinos, mas é grande ajuda”.

PÚBLICO -
Foto

Os jogadores contemplados com Bolsas de Educação Santa Casa foram: António Marques, Bernardo Seara Cardoso, Miguel Lucas, Duarte Marques, Frederico Oliveira, Vasco Fragoso Mendes e Martim Bettencourt.

Para além do râguebi, a iniciativa atribuiu bolsas a atletas de atletismo, canoagem, ginástica, judo, natação, remo e taekwondo.

Sugerir correcção