Cláudia Madur nas noites de Verão 2013
Foto
Cláudia Madur nas noites de Verão 2013

Cláudia Madur promete (ainda) mais sentimento na Voz

Sala 2 da Casa da Música recebe às 19h30 concerto "mais intimista, e com mais sentimento" protagonizado por uma das novas vozes do Fado

No ano passado, uma das noites de Verão, assinaladas no exterior da casa da Música foi dela e dos fados a que empresta a voz. Este ano, Cláudia Madur volta a ser uma das convidadas para preencher a programação Verão na Casa, mas muda de palco: dela será o horário do fim da tarde, às 19h30, terça feira, 17, na bem mais intimista sala 2. Será, por isso, “um concerto com mais sentimento”, disse a fadista ao P3.

Cláudia Madur é uma das novas vozes do fado. O reconhecimento, sobretudo internacional, foi alcançado com a sua participação na colectânea “Begginer’s guide to Fado” (Demon Music Group) onde surge a interpretar o clássico “Ó Gente da Minha Terra”. A partir de então, os convites para levar o mais reconhecido cantar português - e que é património imaterial da humanidade desde 2011 - a vários palcos internacionais não tem parado.

A fadista reconhece que tem tido algumas dificuldades em conciliar a carreira com tantas solicitações internacionais (Espanha, França, Alemanha, Dinamarca, Suíça, Turquia, Chipre e Estados Unidos) com o exercício da profissão na área da psicologia da Saúde, mas prefere sublinhar que se sente uma privilegiada por estar a fazer duas coisas que adora, a Psicologia e o Fado.

Mais de cinco anos volvidos desde a edição de “Fado Sem Tempo”, Cláudia Madur afirma que a vontade de fazer um disco novo é muita. Aliás, “mais que muita”. “O meu primeiro disco foi uma edição de autor e agora gostaria de poder contar com o apoio de uma Editora. Já temos alguns fados em "carteira" para um novo projecto, quem sabe em breve”, admite.

Sem desvendar muito do espectáculo que vai apresentar esta terça feira, Cláudia Madur refere, apenas, que “por ser numa sala nobre, fechada" trará um repertório diferente do que apresentou no ano passado. "Embora haja fados que me acompanham desde sempre em todos os meus concertos”, acrescenta. A acompanhá-la estarão Mário Henriques, “um dos melhores executantes deste instrumento no panorama nacional”, assegura Cláudia Madur. Na guitarra clássica, Artur Caldeira, que para além de músico foi também o produtor do primeiro, e até agora único, disco de Cláudia Madur, já lançado em 2009: ”Fado Sem Tempo". Na viola baixo estará Daniel Paredes.

Sugerir correcção