Derrocada na ilha do Pico afecta nove habitações e desaloja 31 pessoas

A circulação automóvel e pedonal está interdita no arruamento municipal ao longo da encosta de São Miguel Arcanjo.

Uma derrocada ocorrida nesta sexta-feira na encosta de São Miguel Arcanjo, na ilha do Pico, afectou nove habitações, obrigando ao desalojamento de um total de 31 pessoas. Uma das habitações atingidas é uma casa de veraneio de estrangeiros, que, neste momento, não se encontrava ocupada.

As famílias residentes nas restantes oito habitações, que foram evacuadas por questões de segurança, ficarão provisoriamente alojadas em casa de familiares, no quartel de bombeiros ou através do recurso ao arrendamento, adiantaram os serviços da Secretaria Regional da Solidariedade Social. "Estas habitações não poderão ser habitadas”, revelou Mark Silveira, presidente da Câmara Municipal de São Roque.

De acordo com o autarca, “desde há algum tempo” que se “agravam os desabamentos e deslizamentos na linha de costa”. Os acontecimentos “precipitaram-se desde a madrugada, com deslizamentos contínuos e cada vez mais graves”, declarou Mark Silveira, acrescentando que “continuam a ocorrer deslizamentos”.

A circulação automóvel e pedonal está interdita no arruamento municipal ao longo da zona afectada, confirmou o presidente da câmara, que, em parceria com o governo regional, procede ao levantamento da situação, cuja evolução esta a ser monitorizada e acompanhada no local por técnicos do Laboratório Regional de Engenharia Civil.