Viviane Hagner DR
Foto
Viviane Hagner DR

Viviane Hagner reinventa o violino com a Sinfónica do Porto

Violinista alemã convidada para as "Descobertas Sinfónicas" da Casa da Música.

A primeira vez que o mundo deu por ela como solista foi com estrondo. A alemã Viviane Hager tinha então apenas 14 anos, e já estava acompanhada por sinfónicas de peso. para além da orquestra da casa, a Orquestra Sinfónica de Berlim, era convidada a Sinfónica de Israel e a dirigi-las estava o maestro e Zubin Metha. Foi um momento épico, que transformou aquele concerto com a virtuosa Viviane num acontecimento lendário.

Viviane Hagner continuou a tocar pelos palcos do mundo e em 2002 conseguiu a aclamação com a estreia do Concerto para violino de Unsik Chin, em 2002, e a sua posterior gravação. A instrumentista é a solista convidada do espectáculo programado para dia 7, sábado, abrilhantando as “Descobertas Sinfónicas” inseridas na programação de verão da Casa da Música.

Num espectáculo que vai receber a direcção musical do israelita Ilan Volkov, pelo violino de Viviane vão passar as notas do Concerto de Unsik Chin, mas também clássicos como a melodiosa Sinfonia em Dó de Igor Stranvinsky. O programa contempla ainda a peça Body Mandala, do compositor em residência no ano de 2009 na Casa da Música, Jonathan Harvey, apresentada como “um testemunho musical dos rituais de purificação levados a cabo nos mosteiros budistas no Tibete”.

Percebe-se bem porque é que um espectáculo como este é tão adequado para relacionar a presença de Viviane Hagner com o tema Oriente, que serve de inspiração programática para todo o ano de 2014 da Casa da Música.

Sugerir correcção