Stringer/Reuters
Foto
Stringer/Reuters

Queres tomar conta de pandas como profissão? Agora já podes

Centro de protecção chinês abriu campanha de recrutamento para alertar para o perigo da espécie. Os candidatos a "babysitter" de pandas podem concorrer até 15 de Julho

O Centro de Investigação e Protecção do Panda Gigante, em Ya’an, província de Sichuan, na China, está à procura de alguém para tomar conta destes animais. De acordo com o China Daily, o ordenado é de 32 mil dólares (cerca de 23 450 euros) por ano, com direito a utilização de um carro e alojamento e refeições incluídos. Indispensável é, claro, gostar de pandas.

“O teu trabalho tem apenas uma missão: passar 365 dias com os pandas e partilhar das suas alegrias e mágoas”, dizem os organizadores desta espécie de concurso, que apelidam a vaga como “a versão chinesa do ‘guardião’ de uma ilha na Grande Barreira de Coral”, na Austrália.

O processo de recrutamento teve início dos primeiros dias de Maio, com alguns requisitos: os candidatos devem ter, pelo menos, 22 anos, bem como “alguns conhecimentos básicos” sobre pandas. Tirar boas fotografias e apresentar “boa capacidade de escrita” estão, também, na lista de requisitos. Não se sabe, contudo, se há alguma limitação no que toca à nacionalidade dos candidatos.

O objectivo desta campanha é chamar a atenção para os pandas gigantes, espécie em extinção: de acordo com o Huffington Post, existem menos de 2500 pandas gigantes em todo o mundo, em estado selvagem.

As candidaturas para “babysitter” de pandas estão abertas até 15 de Julho e podem ser realizadas online.

Sugerir correcção