GNR detém burlona em flagrante delito em Pero Pinheiro

A Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve nesta sexta-feira em flagrante delito uma mulher pelo crime de burla, em Pero Pinheiro, no concelho de Sintra.

A mulher, de nacionalidade portuguesa, burlava o seu tio, de 77 anos, há quatro anos, tendo-se apoderado de um total de quase 20 mil euros.

A GNR revelou que o esquema, após a mulher ter constatado que o tio colocou um anúncio num jornal a propor casamento, consistia "em fazer-se passar por diversas senhoras que pretendiam casar com a vítima".

"Em determinada altura, [a mulher] começava a pedir-lhe quantias monetárias e também carregamentos de telemóvel. A detida disse também à vítima, que esta tinha um processo-crime contra si no tribunal, por não ter casado com uma dessas senhoras e que, por esse motivo, teria de pagar uma quantia mensalmente para resolver esse mesmo processo", acrescentou a força militarizada.

Deste modo, a mulher, de 49 anos, deslocava-se a casa do tio "no dia seguinte a este receber a reforma" e "pressionava-o insistentemente para este lhe entregar o dinheiro".

"A vítima durante este período efectuou entregas num valor total aproximado de 20.000 euros, tendo empenhado objectos em ouro para efectuar pagamentos mensais, dado ter ficado descompensada financeiramente", sublinhou a GNR.

A mulher, detida quando se preparava para receber mais dinheiro do tio, foi sujeita a termo de identidade e residência.

Sugerir correcção