Autarca de Vimioso diz que não desiste da uma nova ligação à A4

Ligações consideradas "prioritárias".

O presidente da Câmara de Vimioso (PSD) garantiu, esta quinta-feira, que não desistirá da ligação da sede do seu concelho à A4, afirmando que nunca houve a vontade política necessária para concretizar uma via que declara prioritária para região.

Segundo os estudos já efectuados, a ligação em causa não deverá ultrapassar os 12 quilómetros de extensão e permitirá ligar Vimioso à A4 e a Bragança. "Vou continuar a lutar arduamente por essa ligação. Temos feito essa pressão política. Já que houve tempos que a pretensão da ligação por parte das populações do concelho chegou a ser incómoda para o Governo socialista", disse Jorge Fidalgo.

Há cerca de uma década, a prioridade era a estrada que passaria em Pinelo, e fazia a ligação de Vimioso à auto-estrada, mas restrições ambientais ditaram o abandono do projecto.

A restrição mais publicitada com que se deparou o projecto foi a presença de uma colónia de ratos de Cabrera, uma espécie protegida pela União Europeia.

Recentemente, a Assembleia Distrital de Bragança (AMB) aprovou por unanimidade uma moção sublinhando que as ligações prioritárias no distrito de Bragança são a de Vimioso a A4 e também a de Vinhais à A4. "Neste momento, em termos políticos, já é consensual que não deverá ser feito mais um quilómetro de estrada no nosso distrito enquanto estas ligações não estiverem concretizadas", afiançou o autarca social-democrata. "Ultrapassada esta fase, estamos abertos a outras soluções. Queremos que os concelhos de Vimioso, Miranda do Douro, Mogadouro e Freixo de Espada a Cinta possam evitar o martírio que é percorrer a estrada Vimioso Carção, que cada vez está mais perigosa e onde não de pode andar a mais de 60 quilómetros/hora", frisou.

Esta estrada é " muito frequentada" por veículos de socorro tais como ambulâncias ou a Viatura Medica de Emergência e Reanimação (VMER). "Se as obras da nova ligação não forem inscritas no próximo Quadro Comunitário de Apoio, poderá ser uma guerra perdida. Estamos a fazer esse trabalho, não só ao nível da ADB bem como da Comunidade Intermunicipal (CIM) de Terras de Trás-os-Montes", enfatizou o autarca de Vimioso.

Na CIM de Terras de Trás-os-Montes, os nove concelhos que a integram, também aprovaram por "unanimidade" um texto considerando estas ligações "prioritárias", havendo assim "consenso" que permite avançar com estes projectos.

Jorge Fidalgo aponta igualmente algumas soluções para o futuro traçado, sendo que uma poderá passar por Pinelo e Argozelo, que sempre foi tida como a mais rápida.

Uma segunda solução seria uma nova travessia entre Vimioso e Carção, que chegou ser apresenta à tutela.

A terceira solução e fazer uma intervenção profunda na actual ligação (EN-218), com corte de curvas, viadutos e uma nova ponte.