Pinto da Costa ameaça Liga de Clubes e FPF

O presidente do FC Porto reagiu à notícia de que a inscrição de Ricardo Quaresma podia ser suspensa.

Foto
Fernando Veludo/nFactos

O presidente do FC Porto considera “inadmissível” que os portistas sejam ameaçados com a suspensão de Ricardo Quaresma. Em declarações ao Porto Canal, Pinto da Costa reagiu à notícia de que a inscrição do extremo contratado pelos “dragões”, no mês passado, podia ser suspensa, por não ter sido pago à Federação Portuguesa de Futebol (FPF) parte do valor referente às quotas da transacção internacional.

"Quero avisar tanto a Liga como o senhor presidente da FPF que o FC Porto vai reagir energicamente a esta situação, tanto nas entidades respectivas como até internacionais. Um faxe e uma exposição vão seguir para os organismos internacionais para que possam compreender em que situação está o futebol português", afirmou o presidente do FC Porto.

Pinto da Costa, acrescentou que vai dar ordens para que seja feito um novo pagamento no início da semana: "Como conhecemos as pessoas, vamo-nos precaver e pagar duas vezes. O que já pagámos à Liga vamos depositar na segunda-feira na conta da FPF. Vamos fazer um empréstimo à FPF para que não possa dizer à Liga que não recebeu. E para que possam acrescentar mais uns milhares de euros aos milhões que têm a prazo."

O líder dos “azuis e brancos”, que garantiu que o FC Porto pagou “uma verba de 4265 euros, que é quanto custava a inscrição do jogador”, no dia 6 de Janeiro, considera “inconcebível o comportamento da Liga e da FPF”. “Isto está sem rei nem roque. As pessoas têm os seus projectos pessoais, defendem os seus lugares e estão pura e simplesmente a marimbar-se para a justiça e para a verdade”, acusou.

Entretanto, a Liga de Clubes garantiu a regularidade das inscrições dos jogadores, rejeitando a ideia de que Quaresma esteja impedido de ser utilizado pelo FC Porto. “Esta investida da FPF é um expediente lamentável para coagir a Liga a pagar o que não deve”, refere organismo em comunicado.

Sugerir correcção