América

FBI detém mafioso que serviu de inspiração a filme de Scorsese

Vincent Asaro, agora com 78 anos, foi um dos protagonistas do assalto de 1978 à Lufthansa, no Aeroporto de Nova Iorque. Crime inspirou filme Tudo Bons Rapazes.
Fotogaleria

De rapaz, Vincent Asaro já tem pouco. Foram necessários 35 anos para que as autoridades conseguissem finalmente deter este mafioso, agora com 78 anos, acusado em 1978 ter protagonizado o famoso assalto à Lufthansa no aeroporto John F. Kennedy, na altura no valor de seis milhões de dólares - um crime que serviu de inspiração ao filme Tudo Bons Rapazes, de Martin Scorsese.

Atingiu o seu limite de artigos

A liberdade precisa do jornalismo. Precisa da sua escolha.

Não deixe que as grandes questões da sociedade portuguesa lhe passem ao lado. Registe-se e aceda a mais artigos ou assine e tenha o PÚBLICO todo, com um pagamento mensal. Pense bem, pense Público.

Vincent Asaro assaltou o terminal de mercadorias da transportadora, de onde levou dinheiro e jóias, naquele que foi o maior roubo na história de Nova Iorque, diz o FBI num comunicado. Na mesma nota as autoridades dizem que Asaro foi detido na quinta-feira com mais membros da “Cosa Nostra”, nomeadamente o filho, Jerome Asaro, Jack Bonventre, Thomas Di Fiore e John Ragano, todos membros da família Bonanno.

Os detidos estão a ser ouvidos no tribunal de Brooklyn, acusados de vários crimes como conspiração, homicídios premeditados, conspiração para realização de homicídios, solicitação de homicídios, roubo extorsão, fogo posto, entre outros. Vincent Asaro foi o primeiro e declarou-se como inocente, adianta a Reuters.

Vincent Asaro, diz o FBI no comunicado, “dedicou a sua vida adulta à família do crime Bonanno, com uma carreira criminosa de décadas. Longe de um código de honra, tinha um código de violência e força bruta. Os suspeitos de cooperarem com a justiça pagaram com as suas próprias vidas”. Na mesma nota, o FBI recorda ainda que “Asaro ajudou na extorsão de 1978 da Lufthansa – ainda o maior assalto na história de Nova Iorque” e que “nem a idade nem o tempo abrandaram o perfil cruel de Asaro, que continuou a recorrer à violência para realizar negócios nos últimos meses”, considerando que “as detenções e acusações agora anunciadas são uma prova da persistência implacável da justiça para que a lei seja aplicada”.

“Pensaram que tinham licença para roubar, licença para matar e licença para fazer o que quisessem. Porém, estas detenções dos cinco membros da família Bonanno põem cobro ao seu modo violento e implacável de agir”, diz o responsável do FBI George Venizelos no mesmo texto.

As autoridades no curso da investigação nunca perceberam totalmente os contornos do crime de 11 de Dezembro de 1978, levado a cabo por vários homens armados que interceptaram a encomenda vinda da Alemanha com destino a Manhattan: cinco milhões em dinheiro e um milhão em jóias. O valor, na moeda actual, corresponderá a cerca de 15 milhões de dólares, diz o El Mundo.

A detenção, que demorou 35 anos, foi possível após ter sido encontrado um corpo por o FBI ter contado com a ajuda de uma pessoa que forneceu informações. No seguimento das pistas foram feitas buscas à casa de um outro mafioso, James Burke, que morreu em 1996 na prisão e que a polícia acreditou ter sido o responsável pelo assalto ao aeroporto. Na cave da casa, onde agora vive a filha do falecido, foram encontradas as ossadas de Paulo Katz, que Burke acreditou estar a colaborar com a polícia e que desapareceu em 1969. Aliás, Burke foi o protagonista do filme de 1990 de Scorsese, num papel interpretado por Robert de Niro.

Um dos problemas para desvendar este crime é que os cabecilhas optaram por matar a maior parte dos envolvidos, para garantir que não existiriam fugas de informação, diz a CBC News. Outros nunca chegaram a receber o que lhes tinha sido prometido e nunca se soube do paradeiro do dinheiro. O próprio homem que conduziu a carrinha com o dinheiro e as jóias teve o mesmo destino, o que fez com que até agora só se tivesse conseguido levar até às mãos da justiça um trabalhador do aeroporto que forneceu informações sobre o funcionamento para saldar dívidas de jogo e que permitiram o assalto.