Depois do restauro, o Salão Nobre do Palácio da Pena está mais próximo do século XIX

Depois de um período "aberto para obras", o Salão Nobre do Palácio da Pena foi finalmente inaugurado nesta quinta-feira ao final da tarde.

Fotogaleria
Antes do restauro, vista geral Salão Nobre Giorgio Bordino, Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Depois do restauro, vista geral do Salão Nobre Maria João Sousa, Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Depois do restauro, vista geral do Salão Nobre Maria João Sousa, Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Antes do restauro, a iluminação de um dos "turcos-tocheiros" Andreia Ribeiro, Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Depois do restauro, a iluminação de um dos "turcos-tocheiros" Maria João Sousa, Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Depois do restauro,o lustre Carlos Marques, Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Depois do restauro, a iluminação dos vitrais Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Antes do restauro, o mobiliário António Cabral, Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Antes do restauro, o mobiliário António Cabral, Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Depois do restauro, o mobiliário Maria João Sousa, Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Depois do restauro, o mobiliário Maria João Sousa, Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Antes do restauro, as porcelanas Bruno Martinho, Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Antes do restauro, as porcelanas Bruno Martinho, Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Antes do restauro, as porcelanas Bruno Martinho, Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Antes do restauro, as porcelanas Bruno Martinho, Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Depois do restauro, as porcelanas Maria João Sousa, Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Depois do restauro, as porcelanas Maria João Sousa, Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Antes do restauro, o soalho Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Antes do restauro, o soalho Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Depois do restauro, o soalho Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Processo de restauro das portas Carlos Sá, Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Processo de restauro das portas Carlos Sá, Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Depois do restauro das portas Maria João Sousa, Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Antes do restauro, os estuques Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Antes do restauro, os estuques Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Antes do restauro, os estuques Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Depois do restauro, os estuques Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Depois do restauro, os estuques Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Depois do restauro, os estuques Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Depois do restauro, os estuques Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Depois do restauro, os estuques Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua
Fotogaleria
Depois do restauro, os estuques Fotografia cedida pela Parques de Sintra - Monte da Lua

Três anos de trabalho, muitos colaboradores e um investimento que ronda os 263.000 euros foram necessários para a reconstituição do Salão Nobre do Palácio da Pena, que de acordo com António Lamas, presidente da Parques Sintra-Monte Lua, que gere o monumento nacional, "é uma peça central deste projecto romântico e eclético".

A ideia principal era refazer tudo o que estava "alterado em relação à sua configuração histórica", disse ao PÚBLICO António Nunes Pereira, director do Palácio da Pena. Assim, o processo passou pela restauro dos móveis e objectos, do estuque das paredes e tectos, do soalho por forma a aproximar este espaço que D. Fernando redecorou antes de se casar, em 1869, com a condessa d'Edla.

Para isso, foi necessária uma investigação de cerca de um ano e meio, que contou com colaboradores externos à Parques Sintra-Monte Lua, entre os quais o Laboratório José de Figueiredo e o Centro Tecnológico das Indústrias do Couro.

Para o secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, o Palácio da Pena "é um exemplo modelo de possibilidades de trabalho" e com o qual "podemos aprender".

O antes e depois desta fotogaleria mostram as mudanças óbvias.

Notícia alterada às 10h10, de 27 de Janeiro.

Sugerir correcção