Hélder Rodrigues foi segundo na 10.ª etapa do Dakar

O piloto da Honda conseguiu nesta quarta-feira a melhor prestação na presente edição da prova e já é quinto da geral.

Foto

Dia após dia, Hélder Rodrigues tem vindo a provar que o seu lugar é entre os melhores do Dakar. Depois de um arranque infeliz na competição, o português tem vindo a recuperar terreno e nesta quarta-feira subiu mais um degrau na escada da classificação: é agora quinto classificado, graças à segunda posição obtida no final da 10.ª etapa da prova.

Melhor do que o português na longa especial entre Iquique e Antofagasta (631km), no Chile, só mesmo Joan Barreda (Honda), que foi 8 minutos mais rápido. Atrás de Rodrigues ficaram alguns dos favoritos, como o líder Marc Coma (quinto) ou o francês Cyril Despres (terceiro), que acabou por ser ultrapassado pelo português na geral. 

“Foi uma etapa muito boa. Ataquei o máximo possível, porque sei que ainda é possível recuperar posições na geral. Estou com bom ritmo, aproximei-me dos pilotos da frente e estou a rodar ao nível deles”, resumiu Hélder Rodrigues, citado pelo site oficial do Dakar. 

O quarto lugar, ocupado pelo francês Olivier Pain (Yamaha), está agora a cinco minutos de distância do português, sendo que o top 3 não sofreu alterações: é composto por Marc Coma (KTM), Joan Barreda (Honda) — a 44 minutos do líder — e Jordi Viladoms (KTM) — já a 2h02m. 

Bem mais renhida está a competição automóvel. Stéphane Peterhansel (Mini) ganhou 10 minutos ao comandante da prova, Nani Roma (Mini), e está agora somente a 2m15s da liderança. O segundo lugar do francês na etapa — só superado por Nasser Al-Attiyah (Mini) — aperta ainda mais as contas na luta pelo primeiro lugar. “A corrida começa agora”, afirmou Peterhansel, que já conquistou a prova seis vezes nas motos e cinco vezes nos automóveis. 

Fora desta e de qualquer outra batalha está definitivamente Carlos Sainz. O espanhol sofreu um acidente no percurso de ligação entre dois troços da especial do dia e foi forçado a abandonar, com “danos severos” no buggy SMG e “ferimentos ligeiros”, segundo a organização.À partida para a etapa de ontem, Sainz ocupava o 8.º posto da classificação geral.