Camisolas do Benfica serão em fundo preto com imagem de Eusébio

Luís Filipe Vieira defende um ano de luto no Benfica e ida de Eusébio para o Panteão Nacional como "lógica".

Estátua de Eusébio será transformada em memorial
Foto
Estátua de Eusébio será transformada em memorial Nuno Ferreira Santos

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, vai propor um ano de luto no clube que, na próxima época, terá em todas as camisolas a imagem de Eusébio.

Numa entrevista à RTP na segunda-feira à noite, o presidente do clube voltou a defender como “lógica” a ida de Eusébio para o Panteão Nacional e anunciou que a estátua do jogador será transformada em memorial fechado com “acrílico ou vidro” para preservar a homenagem feita por milhares de pessoas que desde domingo de manhã, quando foi anunciada a sua morte, passaram no estádio para deixar flores, mensagens e cachecóis de vários clubes.

“O Eusébio tem de ser eternizado”, disse Luís Filipe Vieira. “Vou propor e, de certeza, será aprovado, que o Benfica esteja de luto durante um ano, [durante o qual] todas as nossas equipas joguem com um fundo preto e que todos olhem para as camisolas e sintam o que Eusébio representa para o Benfica.” Também o centro estágio do clube no Seixal deverá passar a ostentar o nome do antigo futebolista desaparecido aos 71 anos de idade.

Outra forma de homenagear o “Rei”, como também era chamado, será fechar o espaço onde está a sua estátua hoje coberta pelas marcas das inúmeras homenagens, frente ao Estádio da Luz. “O que está ali foi tão espontâneo para um povo. O Benfica tem a obrigação de não permitir que aquilo seja desmanchado. E não vai ser”, afirmou.

“Será um espaço onde toda a gente poderá homenagear Eusébio” e onde “este dia em que Eusébio foi para uma morada provisória” poderá ser recordado. A ida para o Panteão Nacional “é o objectivo de todo o país”, disse Vieira quando questionado sobre se esse era o seu objectivo.

“Eu lembro-me quando era jovem de só ouvir falar do Eusébio e da Amália", disse, antes de concluir: "É lógico que Eusébio tem de estar no Panteão Nacional.”