Adeptos do FC Porto insultam equipa à chegada ao Dragão

Petardo atingiu um polícia.

A derrota em Coimbra (1-0) aumentou a contestação ao treinador do FC Porto, Paulo Fonseca. A equipa foi recebida no Estádio do Dragão com assobios e insultos de cerca de duas centenas de adeptos. Algumas dezenas de pessoas colocaram-se à frente do autocarro, obrigando a PSP a intervir.

No meio de insultos e gritos (“Palhaços joguem à bola” foi o slogan mais ouvido), rebentaram também alguns petardos, um dos quais atingiu um agente da PSP.

Segundo o jornal O Jogo, Pinto da Costa, presidente do FC Porto, saiu do estádio juntamente com Paulo Fonseca, num aparente sinal de confiança ao treinador.

Em Coimbra, logo após o final do jogo, algumas dezenas de adeptos pediram a demissão de Paulo Fonseca.

No final do encontro, em que o FC Porto perdeu pela primeira no campeonato desde 29 de Janeiro de 2012, Paulo Fonseca disse ter condições para continuar. “Se há coisa de que eu não duvido é das minhas capacidades, sobretudo isso. Eu sempre senti os jogadores comigo. Até hoje sempre senti que o grupo de trabalho estava comigo, nunca duvidei disso”.

O FC Porto lidera o campeonato (24 pontos), mas pode ser ultrapassado neste domingo pelo Sporting (que recebe o Paços de Ferreira) e pelo Benfica (que joga no terreno do Rio Ave). Ambos têm menos um ponto do que os portistas.

A equipa portista não ganha há três jogos, tendo somado empates frente ao Nacional e Áustria de Viena e agora perdido com a Académica.