Mau tempo na Madeira: Porto da Cruz vive situação de "catástrofe completa" devido a fortes chuvas

Chuva provocou “o transbordo de vários ribeiros e ribeiras, várias derrocadas", diz o autarca de Machico.

Fotogaleria
Victor Caldeira
Fotogaleria
Victor Caldeira
Fotogaleria
Victor Caldeira
Fotogaleria
Victor Caldeira
Fotogaleria
Victor Caldeira
Fotogaleria
Victor Caldeira
Fotogaleria
Victor Caldeira
Fotogaleria
Victor Caldeira
Fotogaleria
Victor Caldeira
Fotogaleria
Victor Caldeira
Fotogaleria
Victor Caldeira
Fotogaleria
Victor Caldeira
Fotogaleria
Victor Caldeira

A freguesia do Porto da Cruz, no concelho de Machico, vive esta sexta-feira uma “situação de catástrofe completa” devido à forte precipitação que atingiu a costa norte da Madeira, diz o presidente da câmara, Ricardo Franco.

“Foi pior que o 20 de Fevereiro”, afirmam habitantes do Porto da Cuz, referindo-se ao temporal que em 2010 assolou a zona sul da ilha, sobretudo entre o Funchal e a Ribeira Brava. A população daquela freguesia viveu momentos de desespero, devido à intensa chuva que durante a noite de quinta-feira e madrugada desta sexta-feira originou inúmeras derrocadas, danificando casas e carros.

Segundo o presidente da câmara, Ricardo Franco, o mau tempo provocou ferimentos em várias pessoas que foram transportadas para o centro de saúde de Machico. Diversas estradas estão condicionadas ou fechadas devido a derrocadas, isolando algumas localidades. Além disso, a intempérie causou prejuízos em habitações.

No concelho de Santa Cruz, a chuva intensa provocou igualmente derrocadas e deixou algumas estradas “intransitáveis”, refere Filipe Sousa, o novo presidente da câmara. “No sítio da Ribeira, em Santa Cruz, chegou a ser ponderada a evacuação dos moradores, tendo o presidente solicitado alojamento no Hotel Santa Cruz, que, contudo, acabou por não ser necessário, dadas as melhorias entretanto registadas ao nível da pluviosidade”, disse o município em comunicado.

Também no concelho de Santana, na zona norte, a chuva inundou a escola e, segundo fonte dos bombeiros locais, foram afectadas as salas do rés-do-chão, pelo que nesta sexta-feira estará encerrada para actividades lectivas.

O Serviço Regional de Protecção Civil anunciou que quatro estradas estão encerradas e outras duas condicionadas devido ao mau tempo que, desde a noite de quinta-feira, está a atingir sobretudo as encostas norte da ilha da Madeira.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) mantém as zonas montanhosas da ilha com aviso laranja por causa da precipitação, prevendo que possa ocorrer aguaceiros por vezes fortes e acompanhados de trovoada. O alerta mantém-se até às 18h desta sexta-feira e na próxima noite o aviso baixa de laranja para amarelo, vigorando igualmente até quase ao final da próxima madrugada.