Outra Coisa: objectos do dia-a-dia promovidos a peças de design

Nuno Vasa pega em objectos e utiliza-os em situações diferentes. Outra Coisa é a marca criada por este artista plástico, com quatro produtos portugueses

Um estendal que vira cabide, no interior das casas, ou um piaçaba promovido de utensílio de casa de banho a material de escritório são ideias de Nuno Vasa, artista plástico que gosta de usar objectos em situações que não aquelas para as quais foram criados.

Outra Coisa é um projecto de design de autor que nasceu em 2011 mas que só agora chega ao mercado, com a criação da marca. Nuno, de 39 anos, decidiu desenvolver uma linha de objectos para venda. “As possibilidades que cada peça nos oferece parecem infinitas”, pode ler-se na descrição do projecto. Todos os produtos têm uma característica em comum: “a liberdade de utilização, possibilitando sempre várias funções”.

Daí que também tenha transformado um balde de pedreiro em candeeiro e um grampo de marceneiro em prateleira. “A Outra Coisa é a mesma coisa de forma diferente.”

PÚBLICO -
Foto
Este candeeiro é feito a partir de um normal balde de pedreiro DR

Para já, a marca apenas vende quatro produtos, “para ter uma certa coerência”, explica Nuno ao P3. “São todos feitos por mim, na oficina. São peças únicas”, garante. Nuno quis que esta marca se demarcasse do design industrial — é por isso que os baldes não são todos iguais e que os materiais usados na concepção das peças são “100% portugueses”.

Na oficina onde desenvolve os seus trabalhos, em Torres Vedras, Nuno procura “jogar com o humor” e com a situação, “até um pouco ridícula”, de tirar os objectos do seu habitat natural.

O Clipbooks [vê vídeo em cima] é a peça favorita do criador, ainda que o Estendal — vencedor do primeiro prémio da 4.ª edição dos POPs - Projectos Originais Portugueses, da Fundação de Serralves, e obra integrante da 3.ª Bienal Ibero-Americana de Design (no Matadero, em Madrid) — também seja especial.

As peças da Outra Coisa estão à venda no site da marca e em algumas lojas em Lisboa e no Porto. Os preços vão dos 45 euros (Piaçaba) ao 195 euros (Estendal).

Artigo corrigido às 10h42 do dia 19 de Novembro de 2013.