Autarcas de Viseu, Aveiro e Guarda lançam Plataforma A25

O desenvolvimento do corredor logístico e de mobilidade será a prioridade das autarquias envolvidas.

Foto
Autarcas pedem "um novo modelo de portagens na A25, mais justo e equilibrado" Paulo Ricca/Arquivo

Os presidentes das câmaras municipais de Viseu, Aveiro e Guarda anunciaram nesta terça-feira que decidiram lançar uma plataforma de cooperação entre as cidades do eixo da auto-estrada A25.

Almeida Henriques (Viseu), Ribau Esteves (Aveiro) e Álvaro Amaro (Guarda) estiveram reunidos em Viseu, tendo como principal tema o desenvolvimento do corredor logístico e de mobilidade, que será a primeira prioridade da Plataforma A25.

“O eixo Aveiro-Viseu-Guarda constitui um corredor estruturante da conectividade e das exportações do país, que apresenta grande potencial logístico e reclama uma ligação de ferrovia moderna e capaz, que potencie a internacionalização das economias regional e nacional e a mobilidade de pessoas e mercadorias”, defendem os três autarcas num comunicado conjunto divulgado após a reunião.

A Plataforma A25 pretende defender junto do Governo propostas como “o desenvolvimento de uma rede de conectividade multimodal, o apetrechamento e articulação logística e a reabilitação da linha ferroviária da Beira Alta numa ligação directa entre Aveiro-Viseu-Guarda, com a conclusão da ligação Guarda-Covilhã”.

Os autarcas defendem também “a definição de um novo modelo de portagens na A25 mais justo e equilibrado e a optimização dos portos que servem a região”. Neste âmbito, Almeida Henriques, Ribau Esteves e Álvaro Amaro decidiram pedir ao ministro da Economia e ao secretário de Estado das Infra-estruturas, Transportes e Comunicações a realização de uma audiência ainda este mês.

Ao apresentarem este pacote de pretensões ao Governo, querem dar um “contributo activo para o lobby a favor do desenvolvimento e do crescimento económico do eixo da A25”, justificam. No entender dos autarcas, “também o potencial turístico da Região Centro e desta rede de cidades poderá beneficiar de um forte incremento, por via da melhoria da rede de ligações dos três modos de transporte, rodoviário, ferroviário e marítimo”.

À reunião de hoje seguir-se-ão outras, nas quais serão debatidos temas como o desenvolvimento regional e o turismo. A próxima irá realizar-se em Aveiro.