Torne-se perito

“Ainda temos muitos pontos para ganhar e perder”, diz Jorge Jesus

Técnico “encarnado” diz que “classificação não traduz o valor do Paços de Ferreira”.

Objectivo é somar três pontos frente ao Paços de Ferreira
Foto
Objectivo é somar três pontos frente ao Paços de Ferreira Patrícia de Melo Moreira/AFP

O treinador do Benfica, Jorge Jesus, alertou que a classificação não traduz o valor da formação do Paços de Ferreira, mas garantiu que o único objectivo da sua equipa é conseguir a vitória. “A classificação não traduz o valor do Paços, mas também não traduz o valor do Benfica. O Paços de Ferreira não tem os pontos que são valor da equipa, mas nós queremos que continuem sem pontos, porque o Benfica precisa de somar estes três pontos”, disse em conferência de imprensa, antes do encontro da quarta ronda da I Liga.

O técnico explicou que o campeonato está ainda no início e defendeu que o único resultado negativo até ao momento foi a derrota contra o Marítimo. “O campeonato está no início. O jogo que empatámos foi em Alvalade, mas esse resultado é dentro do contexto do que é esse jogo e o único resultado negativo foi na Madeira. Ainda temos muitos pontos para ganhar e perder”, salientou.

Jorge Jesus manifestou-se satisfeito com o fim do mercado de transferências e explicou que, na sua opinião, o fecho devia ser antes de 31 de Agosto. “Foi importante que acabassem as inscrições e neste momento todos os jogadores estão mais concentrados e focados. Bati-me no fórum da UEFA para que as transferências terminem antes de 31 de Agosto”, disse.

O técnico lamentou ainda as lesões de vários jogadores neste início de temporada, casos de Sílvio, Salvio, Gaitán ou Bruno Cortez, mas explicou que o plantel desta temporada “é mais equilibrado” que no ano anterior.

Jorge Jesus, que recusou comentar as declarações de Vítor Pereira, deixando elogios ao trabalho desenvolvido pelo técnico no FC Porto, afirmou que ainda não sabe o estado de todos os seus jogadores, referindo que alguns deles apenas se apresentam hoje depois dos compromissos das selecções.

“Não deixei Bruno Cortez de fora”
O treinador do Benfica falou ainda sobre a situação de Bruno Cortez, afirmando que o lateral brasileiro seria titular frente ao Paços de Ferreira se não estivesse lesionado. E explicou a ausência do jogador da lista da Liga dos Campeões: “Com o Cortez, está a fazer-se um equívoco grande. O grande objectivo do Benfica é o campeonato e eu não deixei o Cortez de fora. Quando se deixa um jogador fora da Champions, parece que se está a tirar da equipa o jogador. O Cortez, se estivesse bom, ia jogar com o Paços de Ferreira e não o Siqueira”, disse em conferência de imprensa.

O técnico explicou que existe um limite de 17 estrangeiros para inscrever na maior prova da UEFA e que as lesões de Salvio e Gaitán levaram a que apostasse em mais um avançado. “Só se pode inscrever 17 estrangeiros na Liga dos Campeões e, fase às lesões do Salvio e do Gaitán, procurei inscrever mais um avançado e tirei o Cortez, porque tenho o Siqueira, o Sílvio quase a recuperar e, para alguma emergência, o André Almeida”, frisou.

Sobre as palavras de Djuricic, que esperava jogar mais no Benfica, Jorge Jesus referiu que todos os jogadores são contratados para o plantel e que depois é ele que escolhe. “Os jogadores que estão aqui têm que ter valor, mas não é fácil imporem-se. O Djuricic em três jogos foi titular em dois e deve querer jogar mais tempo de jogo, o que é normal. Uns querem jogar mais tempo e outros querem jogar sempre. Os jogadores são contratados para o plantel do Benfica e depois eu escolho”, concluiu.

Sugerir correcção