Vitória de Guimarães entra com o pé direito com dois golos de Maazou

Equipa de Rui Vitória derrotou em casa o Olhanense, por 2-0.

Foto
Maazou foi a figura da partida

Dois golos do avançado Maazou deram neste sábado o triunfo ao Vitória de Guimarães (2-0) sobre o Olhanense na 1.ª jornada da Liga.

O internacional do Níger, um dos três reforços que o técnico Rui Vitória apresentou no "onze", foi muito eficaz a aproveitar as duas oportunidades mais claras de que dispôs e, aos 49 e 72 minutos, sentenciou uma partida pautada por algum equilíbrio.

Apesar das muitas alterações no plantel, Abel Xavier, que se estreou como treinador em Guimarães, conseguiu apresentar uma equipa organizada e que procurou discutir o jogo com o Vitória, mas a expulsão (exagerada) do central Mladen, aos 65 minutos, condicionou a equipa.

Depois da pobre exibição na Supertaça, diante do FC Porto (derrota por 3-0), o treinador vitoriano mexeu na equipa, colocando o experiente Moreno no eixo da defesa em vez do jovem Josué - Leonel Olímpio colmatou a vaga aberta no meio-campo - e trocando Tomané por Maazou no ataque, mas a equipa continuou a demonstrar dificuldades na construção do jogo.

Já a turma de Olhão apresentou-se com sete reforços de início e com várias baixas, o que levou Abel Xavier a só poder ter seis suplentes no banco.

A primeira parte foi repartida. O Vitória entrou melhor e, aos 14 minutos, um grande remate de André de fora da área obrigou o veterano Ricardo a uma boa defesa para canto.

Aproveitando a fraca ligação entre os sectores e alguma falta de agressividade dos minhotos, o Olhanense foi equilibrando as operações e, aos 29 minutos, Paulo Regula não chegou por muito pouco para fazer o desvio fatal depois de um centro de Diego da esquerda.

Depois de ter acabado a primeira parte novamente por cima, o Vitória voltou a entrar melhor e inaugurou o marcador logo aos 49 minutos: Maazou percorreu vários metros pelo lado esquerdo do ataque até à linha final e, já com pouco ângulo, rematou rasteiro fazendo o primeiro golo da partida.

De imediato, Abel Xavier tirou um homem do meio-campo mais defensivo, Pelé, e colocou outro mais ofensivo, Balogun, mas aos 65 minutos o árbitro Olegário Benquerença entendeu ser merecedora de cartão amarelo uma falta a meio-campo e expulsou o central Mladen.

O Vitória aproveitou o desnorte algarvio e, ainda antes do segundo golo que sentenciaria a partida, Barrientos rematou com perigo, mas Ricardo conseguiu desviar para a barra.

O segundo golo do jogo e de Maazou surgiu pouco depois, com o avançado a cabecear sem oposição a poucos metros de Ricardo, mas à figura do antigo internacional português, que ainda tocou na bola, mas deixou-a entrar na baliza.