Galatasaray vence FC Porto perdulário em Londres

Os "dragões" falharam duas grandes penalidades e acabaram por perder por 1-0, na Emirates Cup.

Foto
Toby Melville/Reuters

Ao sétimo jogo de preparação da pré-época, o FC Porto averbou a sua primeira derrota, perdendo este sábado por 1-0 frente ao Galatasaray, no jogo inaugural da Emirates Cup de futebol, que se disputa em Londres.

A equipa portuguesa, que até foi mais forte no primeiro tempo, só se pode queixar de si própria, porque falhou duas grandes penalidades, primeiro por Jackson Martínez e depois por Lucho González, perante um Galatasary que esteve mais inspirado neste capítulo, fazendo o único golo do jogo por Felipe Melo.

Para esta partida, Paulo Fonseca promoveu algumas alterações no “onze” relativamente ao último jogo de preparação, frente ao Celta Vigo, apostando na titularidade de Fabiano, Alex Sandro, Adboulaye, Castro e Kelvin.

Apesar das mudanças, o FC Porto entrou bem no desafio, conseguindo algum ascendente sobre um adversário que tentava fazer do contra-ataque o melhor argumento.

Ainda assim, foram as investidas de Varela e Jackson Martínez que mais deram nas vistas na fase prematura do encontro, com ambos a estarem na melhor oportunidade dos “dragões” no primeiro tempo.

Varela, aos 18 minutos, foi derrubado na área do Galatasaray, numa falta para grande penalidade, que Jackson, chamado a converter, desperdiçou, rematando para defesa de Muslera.

Só após este lance a equipa turca reagiu, usando as duas maiores referências da equipa. Sneijder desmarcou Drogba, que, com um remate longo, forçou Fabiano a defesa apertada.

Apesar da tentativa de resposta do Galatasaray, foi o FC Porto que se manteve mais autoritário, e sempre com mais sentido de baliza, graças a um futebol trabalhado pelas alas.

No regresso do descanso, a formação turca entrou com outra dinâmica, e não demorou a assumir o controlo do jogo, instalando-se no meio-campo portista e criando as oportunidades mais perigosas.

Drogba e Sneijder foram o denominador comum nas investidas do Galatasaray, que dispôs, ainda antes da hora de jogo, de três flagrantes oportunidades para inaugurar o marcador, valendo aos lusos a atenção do guarda-redes Fabiano.

Perante a incapacidade de resposta dos “azuis e brancos”, acabou por não surpreender o golo da formação de Istambul, à passagem do minuto 70, apontando por Felipe Melo, após falta de Mangala, que entrou para o segundo tempo, sobre Eboué.

Ao acerto do Galatasaray na conversão do castigo máximo, o FC Porto voltou a responder com desinspiração e, a um quarto-de-hora do final, falhou nova uma grande penalidade. Desta vez foi Lucho a desperdiçar, rematando ao lado, depois da falta conquistada por Danilo na área turca.

Pouco antes do final, Jackson ainda ameaçou, de cabeça, o empate, mas Muslera segurou a vantagem do Galatasaray.

"Fizemos um jogo perante uma grande equipa. Não podemos estar satisfeitos, mas estou orgulhoso do que os meus jogadores fizeram aqui. A nossa organização defensiva esteve a um nível bastante elevado, mas temos espaço para melhorar", resumiu Paulo Fonseca, treinador do campeão português.

No domingo, os "dragões" voltam a jogar para a Emirates Cup, desta feita defrontando o Nápoles.