Presidente do Marítimo admite vender jogos à Benfica TV

Carlos Pereira assinala que "a concorrência é salutar" e que as propostas devem ser estudadas em função do interesse dos clubes.

Foto
Gregório Cunha/AFP

O cenário não se coloca no imediato, mas Carlos Pereira, presidente do Marítimo, não fecha as portas a um eventual acordo com a Benfica TV, no futuro, para a transmissão dos jogos da equipa madeirense.

Numa entrevista concedida à Rádio Renascença, o líder dos insulares revela que vê com bons olhos a entrada de outro operador no mercado. "A concorrência é salutar. Cada um deve pensar naquilo que é o seu negócio", assinala.

Carlos Pereira deixa claro que não vê qualquer conflito de interesses no processo e que as propostas devem ser exclusivamente analisadas em função do interesse dos clubes. "Se nó pensarmos que a Benfica TV poderá fazer mal ao operador, o Porto Canal também poderá fazer mal, porque também transmite alguns jogos", adverte.

"Um canal é um canal. Não faço distinção. Tenho de perceber é a qualidade do operador e se é uma situação duradoura", revela o dirigente, lembrando, porém, que esta é uma possibilidade que não se coloca no imediato. "Tenho um contrato que tenho de cumprir. Depois, no momento certo, tenho de analisar a melhor proposta. Neste momento, é uma situação que não se põe".

A Benfica TV, recorde-se, para além dos jogos do Benfica em casa, no campeonato, e das Ligas inglesa, brasileira e grega, já assegurou os direitos de transmissão das partidas do Farense, para os próximos três anos.