DR
Foto
DR

Joana Rocha deixou as competições e abriu uma "surf house" na Ericeira

Foi a primeira mulher em Portugal a conseguir viver unicamente do surf. Este ano, abandonou as competições e, com dois amigos, criou o projecto Chill in Ericeira Surf House

Joana Rocha tem 34 anos e mora na Ericeira. Foi a primeira mulher em Portugal a conseguir viver unicamente do surf. Este ano, abandonou as competições e, juntamente com dois amigos, iniciou o projecto Chill in Ericeira Surf House.

Inaugurada há precisamente um mês, a Chill in Ericeira Surf House tem capacidade para 30 pessoas. É possível optar por diferentes tipos de quartos. O espaço inclui área de jogos e zona para churrasco, sendo ainda possível ver do terraço vários "spots" das praias de Ericeira. 

São prestados serviços como aulas de surf, equitação, yoga e pilates ou como excursões e massagens. O novo negócio já recebeu hóspedes vindos da Austrália, Rússia, Colômbia, Suécia e Alemanha. 

PÚBLICO -
Foto
A Chill in Ericeira Surf House foi inaugurada há um mês

Em 2011, a Ericeira tornou-se a primeira reserva mundial de surf na Europa. ?As ondas são especiais e são elas que atraem surfistas oriundos de todos os cantos do mundo a Portugal. ?Joana explica que a Ericeira concentra “num espaço muito curto, ondas muito boas” tornando-a num lugar “único na Europa”. 

PÚBLICO -
Foto
É possível optar por diferentes tipos de quartos

Ser mulher e surfista em Portugal 

PÚBLICO -
Foto
Joana Rocha começou a competir em 1995 Gonçalo Ruivo

Joana começou a competir em 1995, tendo já surfado as ondas mais cobiçadas do planeta e coleccionado vários títulos. 


Joana confessa ao P3 que “ser desportista em Portugal é muito difícil”, uma vez que falta de apoio por parte das federações. Em 1998, criou o Encontro Feminino de Surf em Portugal, mais tarde conhecido por Billabong Girls, com o objectivo de treinar surfistas amadoras e pô-las em contacto com atletas profissionais. 

A primeira vez que Joana surfou foi com uma prancha e um fato emprestados. Pôs-se de pé “à primeira” e “nunca mais quis largar o mar”, conta ao P3.? Joana nasceu em Cascais mas mudou-se para a Ericeira "há uma dúzia de anos". 


Em 2013, depois de 18 anos a competir, Joana sentiu que estava na altura de mudar de vida. Afirma que “é muito difícil um surfista conseguir desligar-se do surf” e que, por isso, o surf era um modo de vida que “não queria perder”.


Considerou que a melhor opção seria conciliar o turismo com o surf e foi assim que, juntamente com outros dois jovens — Daniela Machado e Edoardo Cavarretta —, decidiu abrir uma "surf house" na Ericeira.