“Quem ganha é um justo vencedor”, diz Jorge Jesus

Treinador do Benfica concentra-se na final da Taça de Portugal.

Foto
John Thys/AFP

Questionado sobre a justiça do título do FC Porto, Jorge Jesus disse que não muda de discurso em relação ao que disse durante a temporada: “Não vou dizer que o campeonato não é sério quando vou atrás, e quando passo para a frente dizer que passou a ser sério. Para mim os vencedores são justos, e é assim que os benfiquistas sempre estiveram. Mas não vamos mudar a nossa identidade. Quem ganha é um justo vencedor”, admitiu.

Jorge Jesus não esclareceu ainda se continuará no cargo de treinador do Benfica. “Tenho a máxima confiança no presidente. Os benfiquistas sabem que o Benfica tem vindo a recuperar muito da diferença que havia para o nosso rival. Hoje o nosso rival não ganha o campeonato com 10 ou 15 pontos de avanço. A pouco e pouco estamos a fazer uma grande equipa, a cada ano mais forte”, frisou.

“Este ano quando se fala finais há Benfica. Estamos nas decisões: estivemos na Liga Europa e disputámos o campeonato até à última jornada. Isso é motivo de orgulho para a juventude benfiquista. No domingo temos uma final [da Taça de Portugal] que é uma festa. O Benfica já não vence há oito ou nove anos e queremos muito ganhá-la”, vincou.

Perdido o campeonato e a Liga Europa, resta ao Benfica a Taça de Portugal: “O Benfica este ano, não conquistando o troféu mais importante, tem uma chance de conquistar o segundo troféu mais importante, que é a Taça. É para os adeptos, que merecem”, apontou o técnico.

“Os adeptos têm estado sempre com a equipa, perceberam perfeitamente o esforço que a equipa teve neste final do campeonato. Foram jogos com uma responsabilidade muito grande. Foi preciso ir buscar energias ao fundo, e os adeptos perceberam isso”, acrescentou Jesus.