Todos os hospitais do SNS obrigados a comunicar custos dos serviços aos utentes

Medida em vigor nalguns hospitais será alargada a todas as unidades públicas de saúde. O utente apenas paga a taxa, mas fica a saber quanto é que de facto custou ao Estado.

Foto
Alguns hospitais já comunicavam aos utentes os custos do atendimento em urgências Rui Soares

Esta informação já era disponibilizada em alguns hospitais do SNS, mas apenas relativamente aos custos suportados pelas unidades nos serviços de urgência. O despacho agora publicado determina que o custo de todos os outros actos médicos praticados nas unidades passe também a ser comunicado aos doentes.

O esquema é simples: o utente, como determina a lei, apenas paga a taxa moderadora relativa ao tratamento prestado, mas o hospital comunica-lhe o gasto que esse tratamento efectivamente custou ao Estado. De acordo com o ministério, o objectivo da medida passa pela “sensibilização dos cidadãos para os custos associados à prestação de cuidados de saúde, através da disponibilização da informação sobre o custo suportado pelo Estado em cada acto prestado”.

Para episódios de urgência, a informação passará a ser divulgada em todas as unidades a partir de 1 de Junho. Para os restantes actos médicos, desde cirurgias a internamentos, o despacho entra em vigor dois meses depois.