Portugal, cinco anos de crise

São cada vez menos os que nascem e cada vez mais os que partem.

Foto
A fotografia da capa de hoje com desenhos de alunos da EB Fernanda de Castro Adriano Miranda + Colectivo de Alunos (desenho)

Há cinco anos, em Setembro de 2008, a falência do Lehman Brothers, nos Estados Unidos, abria as torneiras de uma crise global que continua a penalizar o planeta. A crise do Lehman levou à crise do euro que, somada ao endividamento excessivo e à falta de competitividade da economia portuguesa, conduziu à troika e à austeridade.

Por números e através de histórias de vida, o PÚBLICO foi ao encontro da região mais afectada pelo desemprego, o Algarve, contou a história de professores sem trabalho, analisou como está a mudar a maneira de nos alimentarmos, explica como a crise trava os divórcios – agora, está-se casado até que o banco nos separe. Vista num horizonte longo de cinco anos, é o retrato de uma regressão lenta, contínua, que afecta todo um país.

Leia mais na

Jornal%20do%20Dia.fonteDadosId:TAGS

DESTAQUE">edição impressa desta terça-feira