Andy Warhol foi o artista que mais rendeu em 2012

Um retrato de Andy Warhol foi vendido por 91 milhões de euros.

Foto
“Double Elvis (Ferus Type)”, um retrato de Elvis Presley, foi vendido em Maio em Nova Iorque por 91 milhões de euros AFP

Andy Warhol voltou ao lugar que já tinha ocupado em 2007. O pai da pop art foi o artista que mais amealhou em vendas durante o ano passado, deixando para trás o chinês Zhang Daqian, o rei das vendas em 2011, e o espanhol Pablo Picasso, que ao longo do ano se foi destacando nos leilões. Em causa estão 329 milhões de dólares (aproximadamente 253 milhões de euros).

Os dados foram revelados pela Artprice, um dos sites mais importantes do sector de informação sobre o mercado da arte, à AFP. O valor que faz de Andy Warhol o artista do ano corresponde ao montante amealhado durante 2012, ano em que o artista norte-americano teve vários quadros em leilão.

No segundo lugar da lista surge Zhang Daqian, que no ano passado tinha ficado em primeiro. O artista chinês somou 287 milhões de dólares (220 milhões de euros). No entanto, a AFP nota que este artista teve menos obras em leilão durante 2012, o que pode justificar a queda de posição.

Já Picasso subiu uma posição em relação ao ano anterior, isto é subiu de quarto para terceiro lugar, mas ainda assim o valor das vendas em 2012, 286 milhões de dólares (219 milhões de euros), é inferior a 2011.

Logo a seguir surge outro artista chinês, mostrando que o mercado da arte chinês continua a desempenhar um papel importante no sector a nível mundial. Qi Baishi, que em 2011 ocupou o segundo lugar deste ranking, surge em 2012 na quarta posição ao vender 270 milhões de dólares (207,5 milhões de euros).

Na quinta posição, surge o alemão Gerhard Richter, que durante o ano passado somou em vendas o total de 262 milhões de dólares (201 milhões de euros). No ano anterior, o artista surgia na mesma lista na oitava posição. A subida, segundo a Artprice, é justificada com o aumento do interesse das leiloeiras neste artista no ano em que “toda a Europa lhe prestou homenagem a propósito dos seus 80 anos”.

Em Outubro Gerhard Richter tornou-se no artista vivo mais caro do mundo quando a Sotheby’s leiloou o quadro Abstraktes Bild, de 1994, por 26,4 milhões de euros.

O chinês Xu Beihong é o sexto da lista com 175,8 milhões de dólares (cerca de 135 milhões de euros), seguido do também chinês Li Keran, que somou 166,8 milhões de dólares (128,2 milhões de euros).

Mark Rothko, figura maior do expressionismo americano, foi o oitavo artista que mais somou em 2012, amealhando 166,7 milhões de dólares (cerca de 128 milhões de euros).

No fim da lista surge o britânico Francis Bacon com 153 milhões de dólares (117 milhões de euros) e, novamente um chinês, Fu Baoshi com 152,1 milhões de dólares (116,9 milhões de euros).