Scolari não quer o Mundial do Brasil sem Portugal

Antigo seleccionador nacional esteve em Guimarães ao lado de Paulo Bento.

Foto
Scolari acredita no apuramento de Portugal para o Mundial 2014 Jacques Demarthon/AFP

Luiz Felipe Scolari não quer que Portugal fique de fora do Campeonato do Mundo de Futebol que se realiza no próximo ano no Brasil. O seleccionador brasileiro esteve presente esta terça-feira no fórum de treinadores que decorre em Guimarães, tendo afirmado que acredita que a selecção nacional pode qualificar-se para a prova.

“O Mundial no Brasil, em 2014, sem Portugal é como uma parte nossa que fica de fora. Nós não queremos”, sublinhou o actual técnico brasileiro, que também já foi seleccionador português. Scolari elogiou o trabalho de Paulo Bento à frente da equipa nacional e disse “acreditar", pelo bom andamento do trabalho, que a equipa pode ganhar os dois jogos seguintes da fase de qualificação, frente a Israel e Azerbaijão, encaminhando o apuramento. “Superando essa dificuldade, eu acredito que as coisas ficam mais ou menos organizadas para chegarem ao Mundial”, sustenta.

À margem da sua participação no fórum de treinadores de futebol e futsal organizado pela Associção Nacional de Treinadores e pela Guimarães 2013 – Cidade Europeia do Desporto, Luiz Felipe Scolari admitiu também convocar brasileiros que actuam no campeonato português para os próximos jogos da sua equipa. O técnico diz ter visto o jogo entre Benfica e Paços de Ferreira no último domingo, garantindo que tem acompanhado o futebol português e mantido contactos com os amigos que mantém no país e com o seleccionador Paulo Bento.

“Pode ser que já na próxima convocatória surja um ou outro nome. Tenho que examinar o que está acontecendo com os atletas no Brasil e fora do Brasil para que possa escolher”, diz o treinador, sem, no entanto, adiantar os nomes dos atletas que podem ser convocados. Scolari avança também que, nos próximos meses, ele, Flávio Murtosa e Carlos Alberto Parreira, que fazem parte da estrutura da “canarinha”, devem assistir a alguns jogos do campeonato português para avaliar jogadores.

Certo é que a selecção do Brasil “vai ter que mudar bastante”, disse Scolari, durante a sessão do fórum de treinadores, tendo como comparação o primeiro compromisso sob a sua liderança, frente à Inglaterra. O técnico anunciou ainda que vai convocar para o próximo jogo um futebolista que não tem actuado no seu clube, mas que lhe dá garantias de qualidade.

Paulo Bento não fecha a porta a quem tem direito a ser convocado

Na sessão participou também o seleccionador nacional Paulo Bento, que se pronunciou sobre a possibilidade de serem convocados jogadores naturalizados portugueses para os jogos que se aproximam. “A partir do momento em que existe o direito a ser convocado, temos que olhar para ele como um cidadão como os outros”, afirma o treinador, numa semana em que se tem especulado sobre a possibilidade de o avançado brasileiro do Benfica, Lima, jogar pela equipa nacional portuguesa.

Bento garante, porém, que não vai interferir em nenhum processo de nacionalização. “Não fiz, não faço nem farei pedido para acelerar nenhum processo”, assegura.