“Podem dar-lhe a importância que quiserem, mas é sempre um título”

Jorge Jesus quer ver o Benfica na final da Taça da Liga e assegura que não serão as “poupanças” a enfraquecer a equipa.

Jorge Jesus não desvaloriza a Taça da Liga
Foto
Jorge Jesus não desvaloriza a Taça da Liga Patricia de Melo Moreira/AFP

Na antecipação da meia-final entre o Benfica e o Sp. Braga da Taça da Liga, que se joga na quarta-feira, no Minho, Jorge Jesus insistiu na ideia de que não se deve desvalorizar a competição.

“O grande objectivo do Benfica, não é meu, é do Benfica, é ser campeão”, voltou a insistir o treinador dos benfiquistas, colocando a conquista da Taça de Portugal como segunda meta da temporada. Mas, apesar da Taça da Liga ser desvalorizada por muitos, Jesus preferiu insistir no elogio da competição: “É um título, podem-lhe dar a importância que quiserem, mas é sempre um título.”

Jesus valeu-se daquilo que designou de cultura vencedora para justificar a ambição “encarnada” de estar na final da Taça da Liga, mas reconheceu que o Sp. Braga será um opositor difícil: “Tanto o Benfica como o Sp. Braga querem estar na final. O Benfica porque nos últimos quatro anos venceu. O Benfica é um clube com uma cultura de ganhar títulos. O Sp. Braga quer ganhar um título e o único que pode ganhar neste momento é a Taça da Liga.”

O treinador dos benfiquistas salientou ainda o facto de no lote dos quatro semifinalistas estarem quatro clubes posicionados nos cinco primeiros lugares do campeonato – para além de Sp. Braga e Benfica, na outra meia-final estão FC Porto e Rio Ave.

Deixando implícito que irá proceder a mudanças no habitual “onze” “encarnado”, Jorge Jesus desvalorizou ainda a sobrecarga de jogos das “águias”: “Estamos muito contentes por jogar de dois em dois dias e três em três. E se jogássemos dia a dia melhor ainda.”